Deputado Eyder Brasil defende o fim da cobrança do passaporte sanitário em Rondônia

Parlamentar explicou que não é contra a vacina, mas não pode concordar com o cerceamento do direito de ir e vir do cidadão
Quarta-Feira, 17 de Novembro de 2021 - 14:32

O deputado Eyder Brasil (PLS), durante o pequeno expediente da sessão ordinária desta terça-feira (16), disse não ser contra a vacinação contra o coronavírus. Ele explicou que não concorda é com o cerceamento do direito de ir e vir representado pelo passaporte sanitário.  

“Não sou de forma alguma contra as vacinas, se pesquisarem no SUS vão identificar que eu mesmo tomei as duas doses da Pfizer, mas eu como deputado estadual jamais vou deixar de proteger os direitos dos nossos rondonienses”, afirmou o parlamentar.

O deputado citou que é contrário a qualquer forma de discriminação. “Não podemos segmentar cidadãos de classe A e B, e se este tipo de documentação sendo cobrada em Rondônia estaremos condenando uma boa parte da nossa população”, disse Eyder Brasil.

Eyder Brasil defendeu ainda que o povo rondoniense não pode ser impedido de ter acesso à justiça, à saúde, à educação, direitos assegurados pela Constituição Federal, por não se sentirem seguros de tomar a vacina contra Covid-19.

“Existem pessoas que não têm condições de tomar a vacina por conta de questões de saúde, a nossa luta é em favor da liberdade de escolha, essa é a pauta. Por essa razão, continuarei firme em defesa do nosso projeto de lei que proíbe a exigência do passaporte sanitário”, finalizou o deputado.

Fonte - 010 - Assessoria

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.