PT repudia, via nota, ação de despejo no campo em Rondônia e apoia a LCP

Em alguns trechos, a rede petista relembrou alguns confrontos envolvendo as autarquias de segurança e a Liga Camponesa.
Segunda-Feira, 18 de Outubro de 2021 - 18:14

A rede do Comitê Central Nacional do Partido da Causa Operária (PCO) do Partido dos Trabalhadores (PT) repudiou, via nota, a ação da Polícia Militar de Rondônia durante a Operação Policial nominada "Nova Mutum" que foi desencadeada para reintegrar posse em propriedades rurais na região de um Distrito de Porto Velho.

Segundo a nota que apoia o movimento da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), “Desde o ano passado, a Polícia Militar, Civil e a Força Nacional de Segurança estão numa ofensiva violenta de perseguição, violência e assassinatos para acabar com a luta pela terra”.

Em alguns trechos, a rede petista relembrou alguns confrontos envolvendo as autarquias de segurança e a Liga Camponesa. “Agora, os acampamentos Tiago Campin dos Santos e Ademar Ferreira, onde vivem 600 famílias, localizadas no distrito de Nova Mutum, estão cercados pela PM e Força Nacional e com ameaça iminente de despejo”, cita o documento.

Por fim, o “Comitê Central Nacional do Partido da Causa Operária presta sua irrestrita solidariedade à luta dos companheiros da Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e reivindica a retirada da Força Nacional de Segurança Pública de Rondônia e a liberdade imediata dos companheiros presos políticos da luta pela terra” e conclui pedindo a “dissolução da PM e de todo o aparato repressivo”.

A NOTA DA PM

A Polícia Militar de Rondônia (PM-RO) também divulgou ontem (17) uma nota de esclarecimento comentando sobre a ação de reintegração de posse e o trabalho de suporte aos oficiais de Justiça do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO) no cumprimento de decisões “proferidas por magistrados em sete processos judiciais”.

A PMRO esclareceu que a Operação Nova Mutum foi organizada pela própria instituição e que o Departamento da Força Nacional de Segurança (DFNSP) não “houve participação nessa fase de nenhum integrante da Força Nacional de Segurança Pública”. Mais adiante acrescenta “que o Departamento da Força Nacional de Segurança Pública está participando da Operação Nova Mutum, mas em caráter de apoio somente”.

Vale ressaltar que o documento da PM não foi assinado pelo Comando-Geral, apenas publicado em seu site. 

Fonte - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.