Conab inclui Distrito Federal e Paraná na coleta de preços do mercado de frete da publicação

O estado sofreu com geadas e condições climáticas adversas, o que acabou refletindo na quantidade de produto em movimentação.
Quarta-Feira, 29 de Setembro de 2021 - 17:55

O Boletim Logístico, publicação mensal com dados sobre o mercado de frete de grãos, bem como informações relevantes sobre a logística do agronegócio brasileiro da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), passa a contar, nesta edição, com a inclusão do Distrito Federal e Paraná nas pesquisas efetuadas pelos técnicos da estatal.

Em pesquisa de frete realizada no Distrito Federal, houve destaque para a produção de grãos no estado, tanto para mercado interno quanto externo, com definição das rotas mais utilizadas para o escoamento dessa produção. Houve coleta de dados nos pontos de concentração de empresas transportadoras durante os dois últimos meses. Na análise, observou-se um aumento nos preços dos serviços de transporte para a maioria das rotas, com variações positivas de até 9%, exceto para o destino de Paranaguá/PR.

Também estreando no Boletim, o Paraná passou a coletar preços de frete, onde pesquisa realizada apresentou uma queda nos preços para algumas rotas, em comparação ao mês de julho, em razão da baixa quantidade de produto transportado. O estado sofreu com geadas e condições climáticas adversas, o que acabou refletindo na quantidade de produto em movimentação.

Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás integram a lista dos estados que já vinham coletando preços sobre o mercado de frete, sendo um dos destaques do boletim deste mês a visita de campo, pelos técnicos da Conab, ao novo terminal de Rio Verde (GO) para a coleta de informação da movimentação logística no município. Pela análise, é possível notar que o município de Rio Verde já começa a apresentar mudança no contexto logístico, principalmente no transporte em direção à Santos, que tende a não utilizar mais o modal rodoviário e, sim, ferroviário, do município ao Porto de Santos, o que mostra uma tendência de redução no custo de transporte em torno 25%, segundo dados coletados. A pesquisa foi realizada com transportadores da região e alguns produtores da região.

A pesquisa realizada em Goiás já aponta variações negativas para a maioria das rotas pesquisadas, com destaque para a queda de preços de frete com origem do município de Rio Verde, em relação ao mês de julho deste ano, já refletindo o novo cenário. Para o estado de Goiás, o preço médio para as diferentes origens e destinos, no mês de agosto, manteve-se no mesmo patamar do mês passado, conforme já era esperado.

Na pesquisa realizada em Mato Grosso, o mercado de fretes rodoviários também observou desaceleração em comparação com o mês anterior, sendo o movimento de baixa natural para esse momento no estado, tendo em vista a finalização da colheita de milho. Quando comparado ao ano anterior, os preços continuam elevados.

Mato Grosso do Sul também apresentou ritmo mais lento no fluxo de transporte de grãos com destino às unidades e terminais de exportação, principalmente rotas ligadas ao porto do Paraná e São Paulo.

Confira mais detalhes sobre o mercado de frete na íntegra do Boletim Logístico. Clique aqui para acessar a edição de setembro de 2021.

Fonte - 'CONAB - Assessoria de Imprensa'

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.