Comandante-geral da PM concede entrevista e fala dos avanços na Polícia Militar proporcionados pelo governo do Estado

A Polícia Militar, disse o coronel Almeida, tem apoiado reintegrações de posse, garantindo a segurança dos envolvidos.
Quarta-Feira, 22 de Setembro de 2021 - 16:31

Ao participar do programa de entrevistas informa na hora, na tarde desta quarta-feira, 22, em Porto Velho, o comandante-geral da Polícia Militar de Rondônia, coronel PM Alexandre Luis de Freitas Almeida falo sobre as invasões de terras no Estado e atuação das forças de segurança para impedir estes crimes contra os proprietários, especialmente de fazendas e áreas produtivas. “A nossa Polícia é ordeira e trabalha dentro do ordenamento jurídico vigente, todavia estas invasões é um grande problema, pois utilizamos um forte aparato policial, cumprimos nossa missão, porém as medidas são brandas contra aqueles que burlam a lei”, disse o comandante.

A Polícia Militar, disse o coronel Almeida, tem apoiado reintegrações de posse, garantindo a segurança dos envolvidos. O trabalho da PM não tem dia fácil, todavia estas questões fundiárias, em Rondônia estão se tornando cada dia mais preocupantes, pois os invasores se utilizam de grupos criminosos que têm uma legenda falsa de movimento social, com segmentos internacionais que encorajam os invasores contra as forças policiais. Nas últimas ações policiais tivemos cumprimento 39 ocorrências, prisões e apreensão de objetos utilizados pelos suspeitos.

Em recente ação da Polícia Militar, em uma invasão foram apreendidos na Zona da Mata cerca de13 mil litros de éter que certamente seriam utilizados na fabricação de cocaína, como também muitas munições que se utilizam no fuzil AK 47, foram também encontradas várias munições enterradas em várias localidades. Para se criar uma Unidade apenas para estes conflitos, o comandante observou que seria ideal, neste momento, especializar policiais militares, nos Batalhões, em cidades do eixo da BR 364 com estas características agrícolas, “que seu emprego seria com maior rapidez”.

Os equipamentos tecnológicos utilizados pela Polícia Militar hoje, carecem de um aprimoramento, pois a cada dia temos novos aplicativos que são essenciais no trabalho tanto de inteligência quanto operacional. As novas tecnologias estão dificultando a interceptação de pessoas a margem da sociedade. A fiscalização de fronteira, disse o comandante-geral da PM, está sendo beneficiada pelo governo federal para um trabalho transfronteiriço. Apreendemos, alimentos perecíveis, não perecíveis, drogas e outros descaminhos. O Batalhão Ambiental, com apoio do governo do coronel Marcos Rocha, tem realizado uma gestão altamente proveitosa.

Sobre ainda a Polícia de Fronteira, perguntado pelo apresentador Fábio Camilo, o coronel Almeida destacou o trabalho realizado pelo Exercito Brasileiro com apoio das Polícias Militares e tem na tecnologia ao lado da inteligência policial, uma arma ideal para que as forças policiais possam trabalhar com maior agilidade. Ele falou sobre curso de abordagem fluvial que é um aliado importante no tratamento com pessoas que planejam suas ações criminosas pelos rios que margeiam nossas fronteiras.

O efetivo da Polícia Militar que tem cerca de 5 mil integrantes, prevê para o ano contratação para oficiais. As promoções no governo coronel Marco Rocha tem sido inéditas, marco histórico, o fluxo de carreira tem avançado, ursos de formação de sargentos, habilitação de oficiais administrativos, aperfeiçoamento de oficiais ( com participação de policiais de outros países, e sargentos para o brasil inteiro e a formação de mais de mil homens ano passado e mais de mil e 400 este ano que vem dentro das plataformas de ensino a distância, como algumas matérias, como por exemplo tiro policial e abordagem que são presenciais.

O governador coronel Marcos Rocha, explicou o comandante-geral da Polícia Militar, determinou este mês a promoção de soldado a cabo. “Se o policial militar tem os requisitos necessários, sairá a cabo sem realizar o curso e isso já partir de 25 de agosto deste ano de 2021. E também, temos um estudo na redução de interstício de sargentos; terceiro para segundo, segundo para primeiro e primeiro para subtenente. Algo que nunca se viu na Polícia Militar do Estado de Rondônia, notadamente um reconhecimento do governador coronel Marcos Rocha, para com a Polícia Militar e isso, naturalmente vem em reajuste para o soldo do policial.

Fonte - 025-pm.ro - Jornalista Lenilson Guedes

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.