Implantado em Rondônia, projeto 'Força-Tarefa – Planejamento SUS' do Ministério da Saúde

O secretário adjunto da Saúde, Nélio de Souza, explicou a importância do projeto para os municípios de Rondônia.
Quarta-Feira, 22 de Setembro de 2021 - 15:40

Na última segunda-feira (20), o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em parceria com o Ministério da Saúde e Conselho Nacional de Secretaria Municipais de Saúde (Cosems), realizou uma reunião para discutir sobre o alinhamento do projeto “Força-Tarefa-Planejamento do SUS”, que tem o objetivo de estimular e apoiar os municípios a solucionar todas as pendências em Plano de Saúde (PS) com treinamentos e capacitações.

O PS que deve ser realizado por cada município é uma importante ferramenta de gestão e pode contribuir no processo de compreensão dos principais problemas e desafios enfrentados pela saúde municipal; no processo de definição de objetivos para a gestão, bem como a visualização das estruturas, das mediações e das ações necessárias para alcançar tais objetivos; no processo de definição de uma agenda e um cronograma para as ações e medidas empreendidas; no processo de monitoramento e avaliação da gestão que são registrados na plataforma DigSUS. 

Um levantamento realizado pelo Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa (Dgip) e Superintendência do Ministério da Saúde (Sems), identificou oito municípios que se encontram com o plano em situação de “não iniciado”, ou seja, que não realizaram o preenchimento de dados e o envio de relatórios mensais e anuais para a aprovação do conselho de saúde na plataforma. Dentre eles Presidente Medici; Cacaulândia; Itapuã do Oeste; Monte Negro; São Francisco do Guaporé; Theobroma; Vale do Anarí e Vale do Paraíso. 

O secretário adjunto da Saúde, Nélio de Souza, explicou a importância do projeto para os municípios de Rondônia.

“Nosso objetivo é apoiar os municípios com essa força-tarefa e resolver o problema para treinar gestores municipais e melhorar a eficácia do plano de saúde”, finaliza. 

A ação está em fase de convocação de gestores das oito cidades para diagnosticar a situação e identificar os motivos da pendência no plano de saúde. Logo após esse processo será feito o agendamento do treinamento, onde cada município terá que realizar o cadastro prévio em até 72 horas antes no Sistema de Cadastro e Permissão de acesso (Scpa).  

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.