Núcleo de Porto Velho do Grupo Mulheres do Brasil reúne especialistas para debater violência contra a mulher

O evento contará com a participação de profissionais que tem se destacado na defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência.
Segunda-Feira, 20 de Setembro de 2021 - 10:28

O Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil, em Porto Velho, realiza no próximo dia 23 de setembro, às 19 horas, evento que será transmitido pela plataforma do Youtube para debater os desafios que as mulheres vítimas de violência enfrentam para garantir o cumprimento da legislação. O evento contará com a participação de profissionais que tem se destacado na defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência, a exemplo da defensora pública do Estado do Mato Grosso, Rosana Leite Antunes de Barros, da advogada rondoniense Aline Silva, da presidente do Conselho Municipal do Direito das Mulheres de Porto Velho, professora, Izabel Cristina da Silva. A mediação do debate será da empresária Maria Zanotto.

O debate contará ainda com a presença da convidada especial, Eliane Reis, vítima de violência, que vai falar da sua experiência e os caminhos percorridos para conseguir assegurar seus direitos. Segundo a advogada, Kelen Cristina Lubiana, pesquisas revelam que cerca de 17 milhões de mulheres sofreram violência física, psicológica ou sexual no Brasil em 2020. “O mais assustador é que a maior parte das agressões aconteceram dentro da casa da própria vítima. O aumento da violência contra a Mulher no Brasil exige a mobilização individual e coletiva para mudarmos essa realidade,” afirmou Kelen Cristina Lubiana, representante do núcleo em Porto Velho do Grupo Mulheres do Brasil. 

O Grupo Mulheres do Brasil reúne mais de 90 mil mulheres que atuam em favor da melhoria das condições de vida da comunidade local e tem a presidência da empresária Luiza Trajano. Juntas as mulheres trabalham para criar um ambiente favorável a oportunidade entre gêneros e raça e que a voz das mulheres ecoe em todos os espaços de poder.  “Nossa única bandeira é a do Brasil. Somos um Grupo suprapartidário, e o nosso partido é o Brasil. Não usamos o nome e nem registros do grupo para benefícios pessoais ou profissionais. Não somos contra os homens. Somos a favor das mulheres. Não reinventamos a roda, nos engajamos em projetos e instituições já existentes,” explicou a líder empresarial.

Em Rondônia, o Grupo Mulheres do Brasil atua desde o início do ano, por meio do projeto Unidos Pela Vacina e contou com a adesão de empresários que contribuíram com as prefeituras municipais com doações para estruturar o processo de vacinação nos 52 municípios rondonienses. Entre as principais empresas que se uniram ao núcleo do Grupo Mulheres do Brasil no estado está a Sicoob Credip, Sicoob Credisul, empresa de transporte Voo, Águas Buritis, Energisa e CDL de Cacoal.

A partir da conclusão do Unidos pela Vacina, o Mulheres do Brasil já se prepara para novos desafios: defender que as mulheres tenham 50% das cadeiras políticas no legislativo, projeto com o objetivo de apoiar e investir em pesquisas para o setor de saúde e a elaboração de um grande planejamento estratégico para o País para o período de 2022 a 2032. “Estamos montando um grupo forte que vai olhar para as áreas de educação, saúde, emprego e habitação”, disse Luiza Trajano.

De acordo com a líder do Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil, em Porto Velho, professora e jornalista, Edna Okabayashi. “Agora, o processo de finalização das ações do Unidos Pela Vacina, o Núcleo de Porto Velho do Grupo Mulheres do Brasil amplia suas atividades para dialogar com os diferentes segmentos da sociedade sobre temas relevantes para o desenvolvimento social da comunidade local, especialmente para as questões que mais afetam as mulheres,” explicou.

Fonte - Comunicação Núcleo Porto Velho

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.