Museu da Imagem de Vilhena: com milhares de fotos já digitalizadas, iniciativa da Prefeitura tem parceria do Ifro

Lançamento está previsto para 23 de novembro, aniversário da cidade, saiba como colaborar
Quarta-Feira, 15 de Setembro de 2021 - 14:11

A história de Vilhena poderá ser consultada pela internet através de fotos históricas digitalizadas em alta qualidade a partir do dia 23 de novembro, aniversário de 44 anos do município. Através do Museu da Imagem de Vilhena (MIV), milhares de fotografias antigas estão sendo digitalizadas em iniciativa da Prefeitura de Vilhena com parceria do Ifro (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia).

Coordenado pela Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), o projeto vai funcionar em um site público com mecanismo de busca simples que permita aos usuários encontrar facilmente imagens históricas de Vilhena. "Há muitas iniciativas particulares e coletivas na cidade de resgate histórico e já entramos em contato com elas para agregarmos esses acervos também ao MIV. A proposta do site é permitir que o usuário digite 'Major', por exemplo, e apareçam todas as fotos da avenida, divididas por ano ou eventos. É um mecanismo de busca que outras ações ainda não têm e que está sendo programado pela equipe de Análise e Desenvolvimento de Sistemas do Ifro. Inclusive, o site terá inteligência artificial de reconhecimento facial", explica Herbert Weil, secretário municipal de Comunicação.

A digitalização conta com o apoio do então vereador Rafael Maziero, que destinou emenda impositiva para a compra de um scanner óptico ainda em 2020, que é utilizado pela Fundação Cultural de Vilhena (FCV). Já no Ifro, os estudantes do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas já realizaram a digitalização de mais de 4 mil fotografias, sob a supervisão do professor Juliano Fischer Naves.

Nesta semana a Prefeitura recebeu mais 15 mil fotos do acervo do jornal Folha do Sul, tiradas ao longo das décadas de existência do veículo de comunicação. Todos que desejarem contribuir podem ceder seus acervos pessoais ou empresariais também para a Semcom, levando as imagens na secretaria das 7h às 13h, de segunda a sexta-feira. As imagens são escaneadas e devolvidas.

"Estamos trabalhando no desenvolvimento de uma tecnologia de reconhecimento facial por inteligência artificial através de redes neurais. Isso vai possibilitar que o sistema reconheça os rostos em todo o acervo e o usuário possa encontrar facilmente todas as fotos onde está uma determinada pessoa. É uma maneira de tornar o serviço ainda mais útil e fácil de ser utilizado. A previsão é que consigamos lançar o site até 23 de novembro já com milhares de fotos disponibilizadas", explica Juliano.

O diretor do Ifro, Aremilson Elias de Oliveira, acompanha o processo e destaca a importância da parceria da instituição de ensino com o poder público. "O Ifro nunca teve tantos projetos e ações conjuntas com a Prefeitura como agora. Ficamos felizes em poder contribuir para a comunidade através do conhecimento e dos trabalhos que desenvolvemos aqui. Essa é a função da escola, formar cidadãos que melhorem o mundo", assegura.

Participam do projeto ajudando na digitalização os estudantes Henrique Gadelha, Camila Belegante, Karina Feitoza, Lúdia Bello, Mikeli Cunha, Sulivan da Silva, Nayara Arruda, João Crivelli, Lorena Parlotti. A coordenação é dos professores Juliano Fischer Naves, Roberto Simplício Guimarães e Marco Antônio Augusto de Andrade, enquanto a programação do site é feita pela equipe de alunos Kamily Schwann, Guilherme Alves e o egresso Juliano de Mello, além do professor Marco Antônio.

O site é desenvolvido na Fábrica de Software, que é um Programa de Extensão do campus de Vilhena do Ifro e conta com a coordenação dos professores já citados em parceria com o professor Gilberto Pereira e Flávio Lico.

Fonte - 025-Semcom

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.