Emoção marca Ato Cívico na abertura da Semana da Pátria nas escolas do Sul de Rondônia

De acordo com a vice-diretora, Claudete da Silva, a abertura da Semana da Pátria inicia nesta quarta-feira (1) e segue até a próxima semana.
Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2021 - 09:27

Pelo segundo ano consecutivo, os municípios do Cone Sul do Estado, não terão os desfiles tradicionais de 7 de setembro. O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), e da Coordenadoria Regional de Educação (CRE), vem programando a Semana da Pátria nas escolas que já tiveram o retorno presencial e também aos alunos que permanecem com as aulas remotas.

Em comemoração a data, as escolas estaduais, que ao mesmo tempo vêm se preparando para receber 50% dos alunos no ensino presencial, desenvolvem projetos pedagógicos, abordando a temática do Dia da Independência e os ensinamentos sobre esse dia, comemorada em todo Brasil.

Em Vilhena, a Escola Estadual de Ensino Fundamental Paulo Freire já iniciou os preparativos, decorando a unidade escolar com as cores da bandeira em busca de resgatar a memória cultural e reforçar os ensinamentos da proclamação da Independência do Brasil, que aconteceu em 7 de setembro de 1822.

De acordo com a vice-diretora, Claudete da Silva, a abertura da Semana da Pátria inicia nesta quarta-feira (1) e segue até a próxima semana. “Iniciamos a abertura com um momento cívico, e durante o intervalo disponibilizamos para apreciação dos estudantes, o Hino Nacional, da Independência e da Bandeira”, destaca.

Claudete também reforça que a unidade atende alunos do 6º ao 9º ano e 60% dos alunos já retornaram ao ensino no formato híbrido, as turmas foram divididas em semanas intercaladas, sendo uma presencial e outra remota. Dessa forma, a Semana da Pátria será executada durante as duas semanas para que todos possam participar.

A gerente pedagógica da CRE de Vilhena, Anandreia Trovó, enfatiza que, apesar dos servidores estarem se organizando para receber mais alunos no ensino presencial, a data de 7 de Setembro não pode passar em branco. “Continuamos nossa missão por meio da ‘Busca Ativa’ para conseguir trazer nossos alunos para as escolas, tanto no presencial quanto no formato remoto e ao mesmo tempo, vamos vivendo o momento  de patriotismo, com atividades cívicas”.

Em Cerejeiras, a Escola Estadual Floriano Peixoto, também deu início à Semana da Pátria reunindo alunos num momento marcante, após o retorno das aulas presenciais. A diretora, Adriana Fátima Mignoni destaca que dos 395 alunos matriculados na unidade, sendo do 1º ao 7º ano do ensino fundamental, 345 retornaram ao presencial intercalado. “Esse retorno está sendo de muitas alegrias. Alegria para eles, alunos e muita, mas muita alegria para nós, equipe da escola, pois a vida da escola é tê-los aqui conosco”.

Compartilha da mesma alegria do retorno às aulas presenciais, os alunos. Que revelam a satisfação do reencontro com os colegas e o conforto no aprendizado no ambiente físico da escola. “Eu estava com muita saudade da escola, saudade dos meus amigos. E muito mais fácil aprender na escola do que em casa. Hoje nós cantamos o Hino da Independência e falamos do dia 7 de Setembro, pena que não vai ter desfile, eu sempre participei, é muito legal”, comenta João Pedro Gomes Secundo, do 4º ano.

O professor de história e geografia, Danilo Paranhos Batista, falou sobre a importância de celebrar com os alunos essa data. “A independência brasileira é um dos fatos históricos mais importantes do nosso país, e em setembro, que é o mês que comemoramos essa data, podemos relembrar todo o processo histórico que resultou neste acontecimento. Podemos dizer que a Independência do Brasil é composta por símbolos, ações e sentimentos, ou seja, a nossa bandeira, o nosso Hino Nacional e também o nosso Brasão, são símbolos que representam a união do nosso país. Infelizmente este ano, devido às condições sanitárias de prevenção da covid-19, não pudemos ir às ruas para celebrar o ‘7 de Setembro’, mas podemos celebrar de outra forma, mantendo a segurança e os cuidados.” Lamenta o professor, sobre os tradicionais desfiles, porém, destaca que não houve prejuízos em relação aos encaminhamentos didáticos sobre o tema pois a equipe da escola, encontrou adaptações didáticas para que o processo de ensino-aprendizagem, em relação ao tema principal, não ficasse prejudicado. Foram trabalhados subtemas como: construção da cidadania e a participação ativa do sujeito nas questões sociais.

A coordenadora regional da CRE de Cerejeiras, Marlene Ribeiro, enfatiza que esse momento de reencontro ficará marcado para sempre na vida de todos. “Agradecemos primeiramente a Deus, por podermos nos reunir novamente, ainda que mantendo o distanciamento social. Apesar de não termos o desfile este ano, pelo menos podemos celebrar essa data mais próximos.”

Em Pimenteiras do Oeste, a direção da escola Estadual, Inácio de Castro, também aderiu ao momento cívico, realizando o hasteamento das bandeiras e cantando os hinos, além de trabalharem durante a semana, atividades voltadas à pátria.

A Semana da Pátria é um dos vários temas relevantes, que a comunidade escolar deverá trabalhar em meio à este recente retorno presencial. A ocasião ainda apresenta desafios que, como mostra os exemplos, foram vencidos pelas escolas da região sul de Rondônia.

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Coment�rios

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.