Madrinha da Associação dos Autistas morre no dia em que seria homenageada

O amor que a Luciê tinha pelos autistas era transparente.
Quinta-Feira, 26 de Agosto de 2021 - 15:04

Nesta quinta-feira (26) acontece uma singela homenagem às Madrinhas da Associação dos Pais e Amigos do Autista de Rondônia (AMA-RO), em ato de gratidão à essas mulheres que seguiram apoiando a Entidade neste difícil momento de pandemia.

Uma das madrinhas é Maria Luciê Maciel, que vinha fazendo a diferença na AMA desde 2018, com suas contribuições, sua cordialidade e alegria que contagiava a todos. Luciê faleceu na manhã desta quinta-feira -  no dia em que seria presencialmente homenageada!

A AMA está de luto. Luciê era ativa e participativa nas ações solidárias da Associação, inclusive, na última feijoada realizada no dia 7 deste mês de agosto, ela fez de tudo um pouco! Ajudou no preparo, ajudou nas vendas, e, como diz o Tesoureiro Carlos Campelo, "dava sempre seu último toque especial no tempero" .

"Luciê era muito carinhosa, meiga, valorizava a vida, gostava muito de viver. Era muito sorridente, tinha um coração imenso! Gostava de fazer o bem sem olhar a quem. Era atenciosa com todos, e era muito dedicada e caprichosa em tudo o que fazia. E fazia com amor", descreve Nilza Maria, presidente da AMA.

O amor que a Luciê tinha pelos autistas era transparente. Ela gostava de estar com eles, se divertia com eles, e se importava com cada um. "Sempre quando ela me encontrava, ela queria saber como minha filha estava. Como mãe, eu ficava feliz", revelou Eliane Guatel, mãe de Maria Eduarda, que tem 9 anos e é aluna da AMA.

Outra lembrança sobre a sensibilidade da Madrinha não poderá ser contada pelo Gabriel, de 20 anos, aluno da AMA. Quando a Luciê falava com ele por telefone, cantava pra ele, e o acalmava. Gabriel não se comunica verbalmente, mas essas lembranças certamente estão guardadas no seu coração. 

Informações:

Maria Luciê Maciel tinha 61 anos, era servidora pública aposentada do Tribunal de Justiça de Rondônia, da carreira de Oficial de Justiça. Era graduada em Gastronomia e Pós-Graduada em Direito Civil. Estava internada em um hospital em Porto Velho desde o último domingo, em tratamento de uma inflamação intestinal, decorrente de uma infecção alimentar. Veio à óbito por volta das 7 horas da manhã desta quinta-feira (26) com o agravamento do quadro clínico para uma inflamação generalizada. Ela deixa dois filhos, Pedro e Luciana, e muitos amigos. Além do apoio à AMA, Luciê se dedicava a outros trabalhos sociais. Ela costumava dizer que sua missão era ajudar as pessoas. E ajudava mesmo! Realizava uma ação com entrega de marmitas para pessoas nas ruas. 

Por Lucas Tatuí - jornalista e pai de uma criança autista

Fonte - 010 - Lucas Tatui

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.