Em apenas 13 dias, INPE registrou 42 km2 de desmatamento em Candeias do Jamari

A principal causa do alerta diário gerado pelo INPE para Candeias do Jamari é o desmatamento com solo exposto, que acaba com toda vegetação do local.
Terça-Feira, 24 de Agosto de 2021 - 08:50

O município rondoniense de Candeias do Jamari recebeu, em julho, cerca de 13 alertas de desmatamento do seu território. Os avisos foram feitos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) através de consulta ao Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (DETER) que faz levantamento rápido de alertas de evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia.


IMAGEM ILUSTRATIVA

O monitoramento do INPE alertou que em apenas um dia, 31 de julho, Candeias sofreu um desmatamento de 4,28 km². Naquele mês, 13 alertas foram disparados, totalizando uma área de 41,99 km² de desmatamento. A principal causa do alerta diário gerado pelo INPE para Candeias do Jamari é o desmatamento com solo exposto, que acaba com toda vegetação do local.

DESMATAMENTO NA CAPITAL

Outra cidade rondoniense que precisava manter atenção aos avisos do órgão é Porto Velho. A capital, em 8 de agosto, teve reporte de avisos de desmatamento somando 3,71 km². Resultado total de apenas seis dias.

A principal causa do alerta diário gerado pelo INPE para Porto Velho é o desmatamento de solo exposto, que deixa a floresta sem nenhuma vegetação. Porto Velho acumula 19,80 km² de desmatamento neste mês.

Fonte - News Rondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.