Em Rolim de Moura vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos contra a COVID-19 com comorbidades começa na terça-feira (24)

A vacinação ocorrerá na Epidemiologia, anexo ao Hospital Municipal Amélio João da Silva, das 13:30h as 16h.
Sexta-Feira, 20 de Agosto de 2021 - 16:18

A secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) de Rolim de Moura (RO) informou que a vacinação contra a COVID-19 segue avançando e na próxima terça-feira (24) será a vez de vacinar adolescentes e jovens de 12 a 17 anos com comorbidades. A vacinação ocorrerá na Epidemiologia, anexo ao Hospital Municipal Amélio João da Silva, das 13:30h as 16h.

São considerados comorbidades: Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática ou uso de doses altas de corticóide inalatório e de um segundo medicamento de controle no ano anterior).

Hipertensão Arterial Resistente (HAR): Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos.

Hipertensão arterial estágio 3. Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo.

Insuficiência cardíaca: IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.

Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.

Cardiopatia hipertensiva Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo).

Síndromes coronarianas: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras).

Valvopatias: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras.

Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática. Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas. Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.

Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).

Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência).

Doenças neurológicas crônicas: Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave.

Doença renal crônica: Doença renal crônica, estágio 3 ou mais ou síndrome nefrótica.

Imunocomprometidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente 10 mg/dia; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas

Hemoglobinopatias graves: Doença falciforme e talassemia maior.

Obesidade mórbida: Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40

Síndrome de Down.

Autismo

Deficiência permanente: Incluem limitação motora, que causa grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas; grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, mesmo com uso de aparelho auditivo; baixa visão ou cegueira; alguma deficiência intelectual permanente que limite atividades habituais.

Cirrose hepática: Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.

É necessário apresentar o atestado ou laudo médico que comprove a doença. Em caso de diabéticos a exigência é a receita do medicamento.

Depois de fazer a primeira dose da vacina em pessoas com comorbidades, a vacinação será aberta para o público sem comorbidade. Na sexta-feira (27) em todas as unidades de saúde de Rolim de Moura e do Distrito Nova Estrela, das 08h às 11h e das 13h às 15h, será a vez de vacinar jovens sem comorbidades de 16 e 17 anos.

TOTAL DE DOSES APLICADAS EM ROLIM DE MOURA

Em Rolim de Moura já foram aplicadas 44.346 doses de vacinas contra a COVID-19, das quais 35.041 referentes a primeira dose e 9.305 segunda dose ou dose única. De acordo com dados da divisão de epidemiologia para a faixa de 12 a 17 anos, espera-se público superior a 5 mil pessoas. Para os adolescentes, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde serão utilizadas as vacinas da Pfizer. Outra recomendação é que o adolescente não esqueça de levar o cartão de vacinação até a UBS para receber a dose de vacina contra a COVID-19.

As autoridades responsáveis pela vacinação também reforçam o pedido para os adultos quem tomaram a primeira dose, tomar a segunda dose do imunizante, de acordo com o prazo de cada fabricante.

Fonte - decom@rolimdemoura.ro.gov.br

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.