Usando nome da Polícia Federal, estelionatário faz um taxista ser detido e outro ter celular confiscado, em Vilhena

Firma do ramo de madeiras recebeu proposta para fazer anúncio.
Sábado, 14 de Agosto de 2021 - 10:58

A ousadia de um estelionatário fez um taxista de Vilhena ser interrogado na Polícia Federal e outro representante da categoria ter o celular confiscado para a investigação de golpes aplicados na cidade.

Após contato por telefone com uma empresa do ramo de madeiras, o golpista combinou a publicação de um anúncio da firma numa revista “da Polícia Federal”. A peça ocuparia um quarto de uma página e custaria R$ 1.500,00. O veículo impresso, no entanto, sequer existe.

Diante da desconfiança do potencial anunciante em relação ao homem que se apresentava como “oficial” da PF, a própria corporação federal foi avisada e, na tarde de ontem, quando um taxista chegou para receber o valor combinado, acabou preso.

O site apurou que o taxista foi contratado para a corrida e recebeu do estelionatário um boleto com o brasão da PF (falsificado numa montagem tosca) para receber os R$ 1.500,00 em dinheiro ou em cheque, referente à suposta propaganda na tal revista.

Já o outro taxista, que também prestou serviços ao mesmo falsário, teve o celular recolhido e pode ser indiciado por participação nos golpes.

Fonte - 025-folha do sul

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.