Livro atesta que solidariedade vence crise

Quem salva uma vida, salva o mundo - Talmude
Quinta-Feira, 05 de Agosto de 2021 - 11:48

O mais recente livro publicado pelo jornalista e pastor Moisés Selva Santiago confirma que ações de solidariedade vencem as situações de crise pessoal, familiar, organizacional, espiritual e social: "João de Britto Selva – 70 anos resgatando vidas" é o título do livro que acaba de ser lançado, trazendo reportagens históricas desde o início do século XX a nossos dias, somadas a depoimentos sobre as campanhas que o religioso João de Britto Selva realizou durante setenta anos em Pernambuco, Paraíba e Ceará. Um excelente exemplo para se vencer a atual crise causada pela pandemia.

 

Como afirma Peter Singer, "não se precisa ser um santo ou mesmo se privar do autocuidado para dedicar parte de sua atenção à causa do outro, tentando, assim, evitar o desastre que se avizinha no mundo". João de Britto Selva exemplifica esse pensamento porque dedicou a vida inteira para beneficiar crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, principalmente os órfãos, apenados, enfermos, abandonados nas ruas – pessoas que por décadas enfrentaram (e ainda enfrentam!) a dificuldade de viverem à margem do exercício da cidadania, sem alcançarem seus direitos humanos.

 

 

Entre as ações de solidariedade descritas no livro, encontramos registros da mídia (recortes de jornais, fotos, artigos) mostrando que o religioso João Selva viajou por todo o Brasil – inclusive Rondônia – angariando recursos para a compra de berços para os bebês abandonados em caixa de papelão nas portas dos conventos; roupas; remédios; agasalhos; livros e material didático doados principalmente às vítimas do flagelo da seca nordestina. "Acredito que o fato de ele ter sido órfão de pai e mãe ainda na adolescência o impulsionou a tomar a atitude de ajudar o próximo, mesmo sem ter pessoalmente nenhum recurso. E a solução encontrada por meu saudoso tio foi envolver a sociedade da época a movimentar-se e agir concretamente pela qualidade de vida de quem necessitava de pão, teto, roupa, educação, fé e afeto – comenta o autor, acrescentando: "Se é certo que quando se salva uma vida, se salva o mundo, como preceitua o Talmude judaico, é emocionante e desafiador saber que inúmeras vidas foram salvas pela solidariedade de João Selva".

 

Cancerosos, idosos, leprosos, cegos, apenados (há uma praça com o nome dele numa penitenciária paraibana), pedintes, tuberculosos e tantos outros foram beneficiados por essas ações solidárias. "A gente não consegue dimensionar o benefício proporcionado por uma mesa ginecológica conseguida por ele, que ajudou centenas de mulheres a se precaverem do câncer uterino há cinquenta anos, ou dos cursos profissionalizantes que ele instalou", diz o autor. João de Britto Selva nunca se envolveu com a política partidária; entanto, recebeu donativos de empresários, políticos, militares, presidentes da República e esteve em audiência com o Papa João Paulo II, no Vaticano, onde se apresentou como "um pernambucano humilde à disposição dos humildes". O livro está disponível em editoracrv.com.br/produtos/detalhes/36242-joao-de-britto-selva-br70-anos-resgatando-vidas

Fonte - Assessoria

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.