Setor empresarial de Rondônia pressiona bancada federal para vetar 'Fundão Eleitoral'

Da forma como foi proposto, o Fundo Eleitoral teria um aumento na ordem de R$ 2 bilhões, totalizando R$ 5,7 bilhões para tal finalidade.
Segunda-Feira, 26 de Julho de 2021 - 15:56

Com o anúncio do veto do Presidente da República Jair Bolsonaro ao Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (FEFC), a Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER) iniciou mobilização para que parlamentares da Bancada Federal de Rondônia, no Congresso Nacional, mantenham o veto.

Os recursos para o Fundão foram aprovados pelo Congresso Nacional no âmbito do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que já prevê um déficit de mais de R$ 170 bilhões para o Orçamento da União. Da forma como foi proposto, o Fundo Eleitoral teria um aumento na ordem de R$ 2 bilhões, totalizando R$ 5,7 bilhões para tal finalidade.

O presidente da FACER, Marco Cesar Kobayashi, destaca que neste momento de pandemia, tais recursos poderiam ser melhor aplicados nas áreas de saúde, segurança, educação e recuperação de rodovias, onde o próprio Ministério da Infraestrutura já respondeu ofício desta federação enfatizando a necessidade de recursos para obras nas BRs 364 e 319.

OFÍCIO AOS PARLAMENTARES

Nesta semana, a FACER enviou ofício a todos os parlamentares da Bancada Federal de Rondônia no Congresso Nacional pedindo apoio ao veto já anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Kobayashi diz que a FACER segue vigilante, contribuindo para o debate sobre as mudanças que se fazem necessárias no sistema eleitoral brasileiro (Reforma Eleitoral), através do diálogo e respeito institucional.

Fonte - 010 - Luiz Martins

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.