Jovem de assentamento cria pulverizador com sucata para ajudar o pai

O jovem teve todo o cuidado para pensar na usabilidade do equipamento e disse que, apesar da pouca tecnologia, tem grande qualidade.
Quarta-Feira, 21 de Julho de 2021 - 11:23

Gabriel Montoura de Oliveira, de 21 anos, tem uma criatividade para lá de fértil. Dessa vez, ele criou um pulverizador feito com sucata e motor de motocicleta.

A ideia deu muito certo. Agora o jovem sonha alto. Ele disse que a meta da vida é poder abrir uma fábrica de máquinas agrícolas e poder dar uma vida melhor para a família.

Gabriel vive em uma casa bem modesta, com o pai e a madrasta, no assentamento Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul, a 177 quilômetros de Campo Grande, MS.

Otimização de tempo e qualidade no trabalho

A ideia de criar um pulverizador surgiu quando ele viu o pai reclamando de dores nas costas. Gabriel também sentia o peso do equipamento quando ia para a colheita, então resolveu criar a própria máquina.

Com dimensões muito maiores que o antigo pulverizador costal que ele e o pai utilizavam, a nova máquina também reduziu o tempo de trabalho.

“Antes a gente demorava cerca de uma semana para pulverizar os dois hectares plantados. Agora a gente consegue fazer o serviço em meio período. Também diminuiu a dor nas costas, pois o pulverizador costal pesa”, explica.

Talento do pai

Gabriel nasceu em Dourados, mas mora há anos em assentamento com a família. Para ele, a aptidão que tem para transformar sucatas em objetos funcionais vem do pai.

“Meu pai foi mecânico durante muitos anos, é um homem experiente, sabe mexer com motor como ninguém. E como ele gosta de trabalhos manuais como eu, quando eu tive a ideia de fazer a máquina ele topou na hora. Fizemos juntos”, conta orgulhoso.

Futuro

O pulverizador tem feito sucesso no assentamento. Depois do primeiro maquinário, Gabriel já recebeu o pedido de mais um e disse que se animou em produzi-lo.

O jovem teve todo o cuidado para pensar na usabilidade do equipamento e disse que, apesar da pouca tecnologia, tem grande qualidade.

“Basta cuidar, colocar gasolina e trabalhar. Eu regulei para pulverizar 100 litros por hectare”. O equipamento também é uma economia para a família.

“Se a gente tivesse que alugar uma máquina dessa sairia muito caro. Com a diária eu mesmo pago a gasolina e dou manutenção necessária”.

Hoje Gabriel estuda em uma escola agrícola e está no segundo ano do curso técnico em agropecuária.

O pulverizador, segundo ele, fará parte do TCC. “Pretendo me formar, me especializar e quem sabe ter a minha própria empresa de aluguel de maquinários”, diz.

Fonte - 025-sonoticiaboa

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.