Indígena é aprovado em medicina pela Universidade Federal do Maranhão

Hugo que saiu de cada aos 17 anos para estudar, passou por algumas dificuldades e agora quer se formar para ajudar a própria aldeia e povos vizinhos.
Quarta-Feira, 14 de Julho de 2021 - 15:24

O indígena Hugo Pereira Juvêncio, de 22 anos, encheu de orgulho a aldeia Uiramutã, em Roraima. O jovem foi aprovado no curso de Medicina na Universidade Federal do Maranhão.

Hugo que saiu de cada aos 17 anos para estudar, passou por algumas dificuldades e agora quer se formar para ajudar a própria aldeia e povos vizinhos.

“Vejo meu povo sofrendo pela falta de médicos e de acompanhamento a idosos, grávidas e crianças. Decidi fazer Medicina por essas pessoas, com atendimento qualificado e humano para todos”, explica.

Obstáculos

Hugo deixou a aldeia aos 17 anos e se mudou para Boa Vista, movido pelo sonho de passar na universidade.

Ele conta que os anos seguintes não foram fáceis, mas nada foi capaz de tirar a vontade e o sonho dele de se formar como médico.

“Foram bastante desafios por conta da internet. Em casa não tenho internet, uso a do meu vizinho. Mas me esforçava para acompanhar as aulas e consegui vencer, acompanhar o curso”, explica o jovem.

O recém universitário conta que quando conseguiu “engatar” nas aulas, sentiu-se muito mais estimulado.

“Quando eu peguei a base com os professores, tudo ficou mais fácil. Consegui acompanhar o curso todo. O que não construí nos 3 anos de Ensino Médio, construí em 4 meses com o curso do Instituto”, lembra.

Instituto Eurofarma

Hugo é um dos jovens beneficiados pelo programa “De Olho no Enem”, promovido pelo Instituto Eurofarma.

O projeto ajuda jovens carentes na preparação para o Enem. As aulas são online e gratuitas e as vagas limitadas. Em 2021, foram 160 beneficiados. As inscrições aconteceram entre maio e junho.

Com informações de Eurofarma.

Fonte - 010 - sonoticiaboa

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.