Situação do Hospital de Guajará-Mirim preocupa e Cremero cobra providências

Dr. Robinson levou ao conhecimento do promotor as irregularidades apontadas pelo conselho nos atos fiscalizatórios in loco realizados no hospital.
Quarta-Feira, 07 de Julho de 2021 - 11:11

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia, Dr. Robinson Machado, reuniu-se sexta-feira, 2, por videoconferência, com o promotor de Justiça, Felipe Miguel de Souza, para tratar sobre a preocupante situação do Hospital Regional Perpétuo Socorro de Guajará-Mirim. Também participaram da reunião, o assessor jurídico Felipe Crevellaro e o coordenador de fiscalização, Dr. Lucas Levi.

Dr. Robinson levou ao conhecimento do promotor as irregularidades apontadas pelo conselho nos atos fiscalizatórios in loco realizados no hospital. A verificação mais grave encontrada foi em relação à escala de médicos, além da falta de medicamentos e equipamento de proteção individual (EPI's).

A estrutura foi classificada como precária. Relatórios produzidos pela entidade já foram encaminhados aos gestores, mas nenhuma providência foi tomada até o momento.

Dr. Robinson Machado disse ao promotor que o conselho não tem interesse em interditar a unidade, porém da maneira que o hospital funciona não há segurança nem para os pacientes nem para os profissionais.

De acordo com o presidente do Cremero, o risco de interdição sempre existe quando as deficiências da unidade hospitalar prejudicam o trabalho do médico e principalmente possam trazer riscos à população.

A interdição ética é o último recurso do Conselho para que a população não seja prejudicada. "Estamos preocupados com a situação da unidade. Adequações necessitam ser implementadas com urgência", disse.

O promotor Felipe Miguel informou que uma nova reunião será solicitada para que os gestores do hospital possam se manifestar sobre o assunto.

Fonte - 010 - Imprensa CREMERO

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.