Polícia Militar realiza recepção e trata sobre emprego da Força Nacional em Rondônia

O foco da atuação da “Operação Rondônia” é direcionado para a paz no Campo.
Terça-Feira, 06 de Julho de 2021 - 15:49

A Polícia Militar de Rondônia (PMRO) realizou uma reunião para recepcionar, organizar e distribuir o emprego da Força Nacional (FN) frente às áreas de atuação em ações conjuntas, no Estado de Rondônia. A recepção aconteceu na manhã de terça-feira, 06, no pátio do Centro de Ensino (CE). Os policiais da Força Nacional irão auxiliar as polícias Militar e Civil do Estado nas regiões de conflito agrário e faz parte da chamada “Operação Rondônia”, que deve durar 90 dias e conta com a ajuda de integrantes da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Participaram da reunião o comandante-geral, coronel PM Alexandre Luís de Freitas Almeida; o subcomandante-geral, coronel PM Plínio Sérgio Cavalcanti; coordenador de planejamento operacional (CPO), coronel PM Fábio Alexandre Santos França; comandante regional de policiamento(CRP-I), coronel PM Drayton Florêncio da Silva; coordenador de saúde, coronel PM Dentista Agnus Aecio Meira Júnior; chefe do Centro de Ensino, tenente coronel PM Washington Soares Francisco; comandante do Batalhão de Polícia de Choque, major PM Rodrigo Arivabene Coelho e o subtenente PM Sérgio, da Capelania.

O foco da atuação da “Operação Rondônia” é direcionado para a paz no Campo. O comandante-geral da PMRO, coronel PM Alexandre destacou a importância da atuação em conjunto para sucesso dessa operação. “Queremos extinguir o esbulho possessório dessas regiões em que haverá atuação da Força Nacional, estamos em contato com a polícia judiciária e temos informações do Centro de Inteligência que auxiliarão no sucesso do trabalho”, disse o comandante-geral.

WhatsApp Image 2021-07-06 at 12.15.371As informações quanto as peculiaridades do terreno para realizar reintegração de posse foram destacadas durante a recepção da equipe da FN. O coordenador de planejamento operacional (CPO), coronel PM Alexandre, salientou quanto as circunstâncias do domínio territorial dos grupos invasores, em especial a Liga de Camponeses Pobres (LCP), que promove um estado de terror no ambiente rural. “Hoje estamos com 96 fazendas invadidas, sendo que mais de 10 estão sob domínio da LCP, em que as invasões geralmente acontecem de maneira violenta e com armamento pesado. Para coibir as práticas ilícitas desses grupos estaremos atuando com informações que serão deliberadas no decorrer das operações”, disse o coronel PM Alexandre.

Quanto a importância de atuação integrada, o comandante regional de policiamento(CRP-I), coronel PM Drayton, destacou sobre as nuances das localidades em que haverá intervenção. “Temos na região movimentos agrários e membros de facção agindo. A região Norte é uma área de atuação que parece um vulcão, você vê a forma mas tudo que queima esta por baixo. Parece que nada esta acontecendo e você esta numa área quente. A cautela para atuação no terreno e os sentimentos de conhecimento técnico de reserva e a absoluta necessidade de voltar para casa bem são importantes no mover do policial”, disse o CRP-I.

O coordenador da Operação BFN Mamoré- Rondônia, major PM Arthur finalizou explicando que o efetivo é flexível e conta hoje com mais de 100 policiais. “ A atuação da Força Nacional em Rondônia está direcionada para 03 eixos de ação, o apoio a Polícia Militar, ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (​ICMBio) que acontecerão de acordo com as demandas repassadas por cada entidade, finalizou o major.

Fonte - 010 - pm ro

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.