Presidência e ao Ministério de Minas e Energia que intercedam junto a Aneel contra o aumento nas contas de energia - Vídeo

Mauro mostrou-se estupefato e indignado com o aumento de 52%, dado pela Aneel nas contas de luz da bandeira vermelha II, que a partir de julho, passará a ser de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos, para R$ 9,49, ou seja, aumento de R$ 3,25.
Segunda-Feira, 05 de Julho de 2021 - 15:31

Após encaminhar nota de repúdio à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o deputado federal Mauro Nazif (PSB - RO), encaminhou ofício à Presidência da República e ao Ministério de Minas e Energia, para que intercedam junto á Aneel, contra o aumento das tarifas nas contas de luz dos brasileiros.

Mauro mostrou-se estupefato e indignado com o aumento de 52%, dado pela Aneel nas contas de luz da bandeira vermelha II, que a partir de julho, passará a ser de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos, para R$ 9,49, ou seja, aumento de R$ 3,25. "E o que mais me surpreendeu é que o relator da matéria, o Diretor Sandoval Feitosa, foi voto vencido: ele propôs um aumento de 0,25 centavos (R$ 6,49), mas os demais diretores não o acompanharam. É um absurdo que a Aneel prefira penalizar ainda mais a população, que já vive uma dura realidade com o aumento dos preços e do desemprego por causa da pandemia do coronavírus, com o argumento, "da falta de chuvas e de que manter a bandeira vermelha em patamar menor agora poderia aumentar ainda mais a conta no futuro", jogando o aumento do custo no colo do povo brasileiro. Não é justo, e é lamentável, a Aneel dar aumentos expressivos em benefício dos produtores de energia. A Aneel deveria se chamar Agência Nacional das Empresas de Energia Elétrica", disse Nazif.  

Fonte - 010 - Assessoria

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.