Setor de Imunização vai a residências para aplicar segunda dose e explica funcionamento de vacinas contra Covid-19

Ontem, a prefeitura anunciou a suspensão da aplicação da primeira dose
Sexta-Feira, 02 de Julho de 2021 - 08:15

Quase que diariamente se ouve falar, nos mais diversos meios de comunicação, sobre “abandono da segunda dose”: pessoas que tomaram a primeira dose a vacina contra a Covid-19 e que não retornaram para receber a segunda. Alguns dos motivos apontados por especialistas para o abandono da segunda dose são diversos. Entre eles, a escassez de vacinas, a confusão sobre o intervalo entre uma dose e outra, o medo de reações adversas e a confiança em informações falsas sobre os imunizantes.

Em Vilhena, segundo a coordenadora do Setor de Imunização, Suely Aparecida da Silva, é baixo o índice de pessoas que não retornam para tomar a segunda dose da vacina. “Nós temos, sim, alguns faltosos. Mas, estamos fazendo busca ativa. Fazendo ligações convocando essas pessoas e até indo até as residências, em alguns casos, para aplicação da segunda dose”, explicou Suely Aparecida.

Ao alertar as pessoas para que tomem a segunda dose, a coordenadora assegurou que, em Vilhena, ao contrário do que acontece em outros municípios, não está em falta a vacina para a segunda dose. Ela também alertou para a necessidade de se manter os cuidados, mesmo tomando as duas doses.

PERÍODO ENTRE A PRIMEIRA E A SEGUNDA DOSE

Há no país quatro vacinas disponíveis contra a Covid-19, com intervalos entre doses diferentes. Para os imunizantes da AstraZeneca/Oxford (Fiocruz) e da Pfizer, o período é de 12 semanas; para a Coronavac (Sinovac/Instituto Butantan) é de 28 dias; já a Janssen é dose única.

A IMPORTÂNCIA DE SE TOMAR A SEGUNDA DOSE, MESMO COM ATRASO

As vacinas contra a Covid-19 garantem proteção porque previnem a doença, reduzindo as chances de morte e internações. Embora não impeça o contágio nem a transmissão do vírus, a vacinação é essencial, já que induz o sistema de defesa do corpo a produzir imunidade contra o Coronavírus pela ação de anticorpos específicos, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

PRIMEIRA DOSE SUSPENSA

Ontem, a prefeitura de Vilhena anunciou a suspensão da aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19. Segundo o comunicado, a suspensão foi necessária por falta de vacina, e será retomada tão logo chegue novas remessas, o que deve acontecer nos próximos dias. Ainda de acordo com o informe oficial, a aplicação da segunda dose continua sem alterações, pois as doses para esse fim estão reservadas.

Fonte - 025-folha do sul

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.