Ambiente universitário favorece o empreendedorismo

Pesquisa compara instituições de Amazonas e São Paulo para mostrar como universidade influencia a intenção empreendedora dos alunos
Terça-Feira, 22 de Junho de 2021 - 14:49

O ambiente universitário é capaz de influenciar o empreendedorismo nos estudantes, independentemente do nível de maturidade do ecossistema empreendedor em que a instituição está inserida. A conclusão é fruto de dois anos de pesquisa. Nela foram entrevistados 420 alunos das Universidades do Estado do Amazonas (UEA), Estadual de Campinas (Unicamp) e de São Paulo (USP).

Liderado por Anne Kathleen Lopes da Rocha, bolsista da CAPES durante o mestrado em Administração pela Unicamp, o estudo concluiu que os alunos da instituição amazonense são mais propensos a empreender do que os das universidades paulistas. O resultado se deu apesar de São Paulo ser um estado mais rico.

“Nos últimos anos, o governo do Amazonas, por meio de incentivos, chamadas e editais na Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas), tem direcionado esforços para o empreendedorismo”, diz Anne, que é amazonense. “Há, ainda, a questão da dimensão de São Paulo (estado com maior Produto Interno Bruto (PIB) do País e mais populoso, apesar de a área ser bem menor que a do Amazonas), a alta competitividade e a taxa de mortalidade das empresas, o que inibe a tomada de risco para abrir um negócio.”

Segundo a pesquisadora, o fato de os 144 alunos entrevistados da UEA terem demonstrado maior atração pelo empreendedorismo em comparação com os 191 estudantes da Unicamp e os 85 da USP é reflexo disso e do ambiente que se forma nas universidades. Como formadoras de capital intelectual humano, as instituições de ensino superior têm papel central no ecossistema empreendedor.

“Isso traz atenção à importância que a universidade detém e como o investimento pode fortalecer os ecossistemas empreendedores em regiões que carecem de capacidades e agentes complementares”, afirma Anne. “Em outras palavras, agora que percebemos a relevância da universidade em mais essa esfera, o País tem a percepção de que a orientação empreendedora nas universidades pode integrá-las com os mercados e aumentar a sua capacidade de promoção do desenvolvimento regional.”

O trabalho resultou em um artigo escrito em inglês. A dissertação da pesquisadora, que engloba o tema, estará aberta ao público a partir de outubro deste ano. Anne Kathleen Lopes da Rocha continua seus estudos na Unicamp, agora no doutorado.

Fonte - 20 - Governo Federal

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.