SERIAL KILLER: Lázaro Barbosa atira em policiais durante resgate de reféns

PM foi atingido por tiro durante confronto com Lázaro Barbosa em área rural de Goiás. Equipe policial havia dormido na residência um dia antes do sequestro. Perseguição ao criminoso já conta com 300 policiais e causa atrito entre governadores do DF e GO.
Quinta-Feira, 17 de Junho de 2021 - 16:36

Um vídeo gravado por uma câmera de celular mostra o momento em que o serial killer do Distrito Federal Lázaro Barbosa atira em policiais na terça-feira (15) em uma mata fechada em Edilândia (GO). No momento dos disparos, os policiais resgatavam três pessoas da mesma família que foram mantidas reféns pelo criminoso.

Antes da filmagem, Lázaro havia trocado tiros com os policiais. Um deles foi atingido de raspão no rosto. O agente foi atendido no Hospital de Anápolis (GO) de helicóptero e já recebeu alta médica.

A família de Cocalzinho foi feita refém na tarde de terça-feira depois de ter a casa invadida pelo criminoso, que já estava fugindo de um cerco de 200 policiais. Uma adolescente conseguiu se esconder no quarto e enviar uma mensagem à polícia, o que fez com que fossem resgatados sem ferimentos. “Socorro, Lázaro está aqui em casa”, diz o texto enviado pouco antes de ser levada para o mato.

Segundo o delegado Raphael Barboza, uma equipe de policiais dormiu na residência na noite anterior ao sequestro. A intenção era justamente limitar a área de atuação e fuga do suspeito. No entanto, a forma como Lázaro invadiu a propriedade, de acordo com o investigador, mostrou que ele acampou na mata para vigiar a casa e esperou a polícia deixar o local para agir novamente.

“A menina estava no quarto sozinha e mandou mensagem pedindo socorro, aí voltou todo mundo. Bem na hora que chegamos, ele levou os reféns como forma de se proteger”, detalhou o delegado.

Atrito entre governadores

A força-tarefa para capturar Lázaro já mobiliza 300 agentes de segurança do Distrito Federal e de Goiás. A caçada ao criminoso virou motivo de atrito entre governadores nesta quarta-feira (16).

Ibaneis Rocha (MDB), do Distrito Federal, afirmou que o fugitivo “vem fazendo a polícia do Distrito Federal e de Goiás quase como de bobas”. “São quase 300 homens atrás desse marginal e não conseguiram ainda localizá-lo. Nunca vi algo assim”, acrescentou o governador.

O governador goiano, Ronaldo Caiado (DEM), respondeu no Twitter: “Que Ibaneis não se atreva a desrespeitar novamente os policiais goianos, os melhores do País. Não admito. Se ele trata policiais do DF com grosseria, minha solidariedade a eles. Em Goiás a polícia é nosso orgulho.”

Para Caiado, Lázaro é um “psicopata e facínora” — e por isso é preciso “cautela” para que reféns não sejam mortos na perseguição. “Ele usa de todos os métodos que a polícia não pode usar”, declarou.

Fonte - 20 - Pragmatismo Politico

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.