News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 13 de Junho de 2021

Livre

Ensino superior privado teve queda de 8,9% nas matrículas de cursos presenciais, indica pesquisa

No ensino a distância, houve crescimento de 9,8%. Levantamento aponta maior evasão entre universitários sem acesso a programas como Prouni e Fies, que ajudam alunos a cursar graduação em universidades privadas.
Terça-Feira, 08 de Junho de 2021 - 17:18

Em 2021, as matrículas em cursos presenciais de graduação no ensino superior privado tiveram queda de 8,9% e aumento de 9,8% na educação a distância, aponta a 11ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil, divulgado nesta terça-feira (8) pelo Instituto Semesp.

Apesar da queda proporcional, as matrículas presenciais seguem sendo maioria no país, com 71,5% dos alunos neste tipo de graduação. O ensino superior privado continua concentrando as matrículas em graduação no país, com 75,8% dos universitários nestas instituições.

A taxa de escolaridade líquida segue abaixo do ideal. O número representa o percentual de jovens de 18 a 24 anos matriculados no ensino superior em relação ao total de pessoas na mesma faixa etária.

O mapa do Semesp traz que 18,1% destes jovens estavam cursando graduação, bem abaixo da meta do Plano Nacional de Educação, que estipula alcançar 33% desta população matriculada até 2024.

Para Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, o aumento de matrículas nos cursos EAD não está elevando a taxa de escolarização líquida do país. Isso ocorre porque essa os cursos EAD atraem pessoas mais velhas (acima de 24 anos).

Em relação às áreas, cursos das áreas de negócios, administração e direito lideram o número de matrículas; seguido por educação, e saúde e bem-estar.

Evasão

Os dados indicam maior taxa de evasão entre alunos que não contam com apoio para pagar as mensalidades, como o Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferece bolsas de estudos, e o Financiamento Estudantil (Fies), que oferece crédito para pagar mensalidades a juros zero ou reduzidos.

Evasão é quando os estudantes desistem de estudar. Em 2019, 26,2% dos estudantes que deixaram de fazer graduação não contavam com apoio do Fies e Prouni. Entre os alunos do Fies, a evasão foi de 6,4%. Do Prouni, 8,8%.

Fonte - 20 - Por Elida Oliveira, G1

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.