News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 24 de Junho de 2021

Livre

Fhemeron faz alerta sobre baixo estoque de sangue para atender pacientes do Cone Sul

Com o aumento de pacientes internados com a covid-19, o estoque vem diminuindo mais rapidamente.
Ter�a-Feira, 11 de Maio de 2021 - 15:27

O Governo de Rondônia, por meio da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron), vem realizando diversas campanhas em todo Estado para atrair a população e conscientizar sobre a importância de doar sangue e se voluntariar para o cadastro de medula óssea.

No Cone Sul, o estoque está baixo e por mais que empresas e comunidades realizem campanhas, está difícil manter o volume em dia e pronto para atender os que necessitam. Com o aumento de pacientes internados com a covid-19, o estoque vem diminuindo mais rapidamente.

A assistente social responsável pela captação de doadores de sangue do Hemocentro de Vilhena, Michely Toledo, explica que a reserva de bolsas de sangue do tipo O+, O- e A – encontra-se com nível baixíssimo em todo o Estado. E convoca a população para comparecerem ao Hemocentro a fim de atualizar cadastro e novas doações.

Em muitos casos, por falta de informações, as pessoas que nunca doaram acham que é uma ação demorada, mas Michely explica que o ato dura, em média, 40 minutos. “A doação pode ser feita apenas três ou quatro vezes ao ano e o doador pode se voluntariar para doação de médula óssea; esse cadastro é feito uma vez e o doador fica até os 55 anos registrado no banco de dados para atender pacientes com leucemia em casos de compatibilidade”.

A doação de médula é uma das formas de reverter o quadro das células, pois quando um paciente está com leucemia, as células sanguíneas saudáveis são substituídas por células cancerosas. Michely também pede para que as pessoas que nunca doaram sangue não acreditem em boatos. “O processo de coleta não altera a densidade sanguínea, tão pouco deixa o sangue mais fino. Logo após a doação, o organismo repõe rapidamente o sangue doado”.

A Fhemeron de Vilhena atende todas as demais cidades do Cone Sul, além de atender o Hospital Regional que recebe pacientes de toda região e também demandas do Estado vizinho, Mato Grosso, que necessitem de tratamentos e intervenções médicas, como: transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias. A assistente social explica ainda, que a unidade de Vilhena atende a hemorede de Cacoal, uma vez que muitos pacientes do Cone Sul são transferidos para atendimento ao município quando necessário.

QUEM PODE DOAR

Qualquer pessoa, que esteja com boas condições de saúde, que tenha entre 18 a 69 anos. Pesar no mínimo 50kg. Durante a pandemia, os doadores que tiveram covid-19, podem doar após 30 da restabelecido.

Em Vilhena, os atendimentos acontecem nos seguintes horários:

Segundas e sextas-feiras das 07 às 12h;

Terças-ferias, quartas-ferias e quintas-feiras das 07h às 18h30

DOAÇÃO TEMPORÁRIA

Pacientes gripados ou com febre;

gestantes ou lactantes.

pessoas que estão realizando qualquer tipo de tratamento médico;

ter ingerido bebida alcoólica no dia da doação (12 horas);

ter feito tatuagem no período menor de um ano.

ter feito endoscopia digestiva nos últimos seis meses e ter tido malária nos últimos 12 meses.

NÃO PODEM DOAR

Pessoas que já tiveram Doença de Chagas;

ter tido hepatite após os 11 anos de idade;

uso de drogas ilícitas injetáveis;

ter sido exposto a quaisquer situações relacionadas a infecções sexualmente transmissíveis.

No ato da doação de sangue, é obrigatório apresentar documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial.

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.