News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 16 de Maio de 2021

Livre

Rondônia recebe a 15ª remessa de vacinas contra a covid-19 com 37.050 doses

De acordo com o mapa de distribuição da Agevisa, serão atendidas as Regionais de Ji Paraná, Cacoal, Vilhena, Ariquemes, Rolim de Moura e Porto Velho.
Sexta-Feira, 30 de Abril de 2021 - 08:25

O Governo de Rondônia recebeu do Governo Federal, a 15ª remessa de vacinas contra covid-19, na tarde desta quinta-feira (29) na Rede de Frio da Agencia Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), em Porto Velho, onde ficam armazenadas para posterior distribuição entre as Regionais de Saúde do Estado.

Nessa remessa, o Ministério da Saúde encaminhou a Rondônia 37.050 doses de vacinas, sendo 36.250 doses da AstraZeneca/Oxford, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e 800 doses da CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

Cumprindo a determinação do Governo Federal, detalhada no 13º informe técnico da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, serão atendidos com a nova remessa pessoas de 60 a 64 anos. Outro grupo contemplado é o das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas, que atuam na linha de frente contra a covid-19, que receberão 741 doses da vacina AstraZeneca. Os dois grupos prioritários serão contemplados com a primeira dose das vacinas.

De acordo com o mapa de distribuição da Agevisa, serão atendidas as Regionais de Ji Paraná, Cacoal, Vilhena, Ariquemes, Rolim de Moura e Porto Velho. Segundo o diretor-executivo da Agevisa, Edilson Silva, até o momento o Executivo Estadual já recebeu do Governo Federal e distribuiu aos municípios um total de 394.858 doses, sendo 272.408 doses de CoronaVac e 122.450 de AstraZeneca.

O coordenador estadual de imunização, Ivo Barbosa, explicou sobre a distribuição da segunda dose da CoronaVac, que é determinada pelo Governo Federal, ressaltou que o Ministério da Saúde se pronunciou quanto a situação e relatou que a falta registrada em algumas cidades do país foi gerada pelo atraso na entrega de insumos farmacêuticos necessários para produção da vacina.

“Com o atraso na entrega do insumo, consequentemente houve o atraso na entrega da vacina, mas de acordo com o ministro da Saúde, os Estados serão comunicados oficialmente sobre as orientações a serem tomadas e a partir da semana que vem a situação deve ser normalizada. Rondônia tem que seguir as orientações do Ministério da Saúde e obedecer a pauta de distribuição conforme a nota técnica. Não podemos fugir disso”, reforçou.

A coordenadora estadual da covid-19, Flávia Serrano, assegurou à população rondoniense que é importante entender que mesmo passando dos 28 dias da 2ª dose da CoronaVac, a mesma não sendo aplicada, não haverá prejuízo na eficácia da vacina. “O importante é tomar cuidado nesse período, porque independente da quantidade de dias [intervalo] para a aplicação da segunda dose, o que preocupa é a transmissão do vírus e por isso devemos continuar com as medidas de prevenção para que possamos evitar a contaminação da doença”, pontou.

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.