News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 12 de Maio de 2021

Livre

Já foram aplicadas 206 mil vacinas, mas há ainda muitas doses guardadas e que precisam ser usadas logo

PERGUNTINHA: Na sua opinião, quem tem mais poder, atualmente, para governar o país: o presidente Jair Bolsonaro ou os onze ministros do STF?
Terça-Feira, 20 de Abril de 2021 - 07:41

Sob duras críticas da oposição, da mídia que também só faz oposição e de parte da população, na maioria dos casos da esquerda militante, o governo federal vem conseguindo números positivos na vacinação dos brasileiros. Até o domingo, já haviam sido distribuídas quase 54 milhões de doses de vacinas. Até o sábado, a imunização atingiu mais de 26 milhões e meio de brasileiros com a primeira dose e outros perto de 9 milhões e meio com a segunda dose. Ou seja, mais de 35 milhões de imunizados. Somos o quinto país no mundo, por milhão de habitantes, que mais vacinamos. E, ainda assim, temos muito a caminhar neste quesito, porque, no momento, as vacinas disponíveis no país formam o único caminho para salvar milhões de brasileiros, alvos do vírus assassino. As autoridades brasileiras, em sua maioria, continuam ignorando a importância do tratamento precoce, mesmo com todos os resultados positivos e, portanto, somos obrigados a esperar apenas pela picada salvadora da agulha. Em Rondônia, o sistema de vacinação enfrentou dois problemas. O primeiro: durante várias semanas, recebemos um número muito baixo de doses. O segundo: muitas Prefeituras não tinham estrutura para vacinar com rapidez e o sistema acabou atrasando.  Só mais recentemente, a imunização começou a andar com mais rapidez.     

Para se ter ideia, com 12 lotes já enviados ao Estado pelo Ministério da Saúde, já superamos as 330 mil doses. Até domingo, já tínhamos vacinado quase 159 mil rondonienses com a primeira dose e outros mais de 47 mil com a segunda. A partir desta terça, esses números devem dar um salto, pelo início da vacinação, em Porto Velho, de idosos com mais de 60 anos. Na próxima semana, começa a aplicação da segunda dose dos que receberam a primeira no final de março. Aliás, em relação aos idosos, eles já receberam, somando-se as duas doses, nada menos do que 125 mil doses. Foi vacinado em massa, também, o pessoal da saúde (44 mil na primeira dose; 24 mil na segunda). Precisamos de mais e mais vacinas. A previsão não é otimista, para a chegada de novos lotes. Pode demorar alguns dias e atrasar de novo a vacinação, embora a pressão do governo, da bancada federal e dos deputados estaduais sobre o Ministério da Saúde continue firme. Os números de Rondônia, no levantamento do Ministério da Saúde, ainda estão atrasados. Com mais de 206 mil doses aplicadas nas duas doses, chegamos a um percentual que atinge a média das demais regiões, índices que estávamos atrás. Além disso, há pelo menos outras 80 mil vacinas reservadas para a segunda dose. Nessa matemática, teríamos ainda 44 mil vacinas guardadas. Que elas saiam de onde estão e sejam imediatamente injetadas no braço da população.

MEXENDO NO ABELHEIRO: LEITORES FALAM EM MAIS NOMES PARA 22

Foi como mexer num abelheiro! Ao abordar o tema da sucessão estadual, no Domingo, o Blog recebeu grande número de mensagens, não só concordando com os quatro nomes apontados como os que poderiam ser os preferidos nesse momento (Marcos Rocha, Marcos Rogério, Ivo Cassol e Hildon Chaves, obviamente não necessariamente nessa ordem), mas, na maioria dos casos, cobrando a citação de outras candidaturas bastante viáveis. Tem razão o leitor ao questionar: e o Léo Moraes? E o Daniel Pereira? E o Jesualdo Pires? E o Laerte Gomes? E por que não incluir um nome do PT, como Fátima Cleide ou Ramon Cujuí, agora que Lula está de volta e pode ajudar a elegê-los? Esses foram apenas alguns dos questionamentos que o Blog recebeu, durante o final de semana. É óbvio que o comentário foi sobre a situação do momento e apenas uma elucubração, como ficou bem claro. O texto também afirmou que pode haver muito mais candidaturas ao Governo – e as haverá, sem duvida – até porque todos os nomes questionados pelos leitores, já foram citados como viáveis, aqui nesse espaço. Mas a eleição ainda está embrionária. Vem muito mais por ai!

O FORTE MDB AINDA NÃO TEM UM NOME PARA ENTRAR NA LUTA

Em termos de eleições, ainda, não se pode esquecer a força do MDB, ainda o maior partido do Estado e com maior número de prefeitos eleitos. Numa eleição disputadíssima, como será a do ano que vem, ter o apoio em massa desta poderosa sigla, pode ser decisiva. O MDB ainda não definiu seus passos, nesse sentido. O presidente regional, deputado Lúcio Mosquini (ele, aliás, poderia ser um nome forte na disputa pela Palácio Rio Madeira/CPA), está alinhavando futuros acordos. Ele mesmo teria como prioridade à reeleição, buscando seu terceiro mandato. Houve uma tentativa de cooptar o prefeito de Jaru, o ainda tucano João Gonçalves Júnior, para ser o nome emedebista para 2022. O jovem político agradeceu a honraria, mas disse que não está nos seus planos essa empreitada. Nos bastidores, ouve-se que João e seu pai, o megaempresário João Gonçalves, já teriam fechado acordo para apoiar a reeleição de Marcos Rocha. O MDB ainda não tem nomes para candidatura própria, já que o senador Confúcio Moura, que governou o Estado por dois mandatos, já avisou que está fora. O partido, agora, trata de alianças. Não há, pelo menos até agora, um nome para concorrer ao Governo. Mas as conversas continuam.

O DESRESPEITO ÀS LEIS TEM A VER COM O PSTF? CLARO QUE TEM

Não cumprir os decretos que tentam manter a vida andando em direção à normalidade; ajudar a espalhar o vírus, podendo matar muito mais gente do que as cerca de 4.800 mortes que já temos em Rondônia; ignorar a própria vida e a vida alheia. Tudo isso não é uma espécie de pacote de delitos, que deveria ser punido com toda a rigidez, nesse momento de terror pelo qual todos passamos? Ah, mas estamos no Brasil, onde o discurso é uma coisa e a realidade é outra. Onde o governo do PSTF, o mais poderoso partido político do país, transformou decisões legais em meras intenções, mudando a Constituição com suas interpretações e a seu bel prazer, liberando criminosos e grandes traficantes e prendendo parlamentares e jornalistas. Ora, nesse contexto de insegurança jurídica, os irresponsáveis se esbaldam. Fazem festas, regadas a bebida e drogas; andam armados; se amontoam sem qualquer cuidado. Porque eles sabem: nada, absolutamente nada lhes acontecerá. Em Porto Velho, sábado, a polícia acabou com uma farra de dois dias e teve que usar granadas de efeito moral para poder encerrar a baderna, já que os participantes peitaram os policiais. É isso que nossas leis, com apoio vindo de cima, estão fazendo: dando força para que quem comete delitos e a polícia seja peitada. É esse o Brasil que estão nos entregando!

ELES POLITIZAM E DEFENDEM IDEOLOGIAS. E NÓS MORREMOS!

A discussão passou há muito tempo das questões técnicas para se tornar um mote político. Parte das autoridades e dos médicos dizem que o Lockdown radical é o único meio de diminuir a pandemia. Outra parte importante dos dois lados jura que não há qualquer prova de que trancando as pessoas em casa, o risco de algum trazer o vírus de fora e contaminar a todos que estão confinados, é muito maior. Essa ala teoriza que só devem ficar em casa os que fazem parte dos grupos de risco e os que já estão com a doença, para cumprir quarentena. Os dois lados provam, por A mais B, que estão certos em suas teorias. Enquanto isso, cada vez mais gente é atingida pelo vírus; há cada vez mais hospitalizados e, obviamente, cada vez mais mortes. A questão do vírus está tão politizada que um pesquisa nos Estados Unidos, com telespectadores das maiores redes de TV, praticamente todas dominadas pelo noticiário esquerdista, mostrou que a grande maioria dos entrevistados acredita que 50 por cento dos contaminados pela doença vão acabar nos hospitais, tal o volume de informações negativas que recebem. O percentual correto é de menos de 2 por cento!

OS REPUBLICANOS FECHAM COM ROCHA. E EYDER MUDARÁ DE LADO?

O Palácio Rio Madeira/CPA ainda comemora um apoio importante vindo da Assembleia Legislativa. O trio de membros do Republicanos, liderado pelo presidente do parlamento, deputado Alex Redano, “fechou” com o governo e, certamente, é muito provável que isso signifique também apoio à reeleição de Marcos Rocha. O acordo foi definido num encontro de Redano e seus companheiros, o Pastor Alex Silva e o Cabo Johnny Paixão, com o secretário chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves. Claro que a definição foi apenas de apoio aos projetos do governo na Assembleia, mas para bom entendedor, meia palavra basta! Nesse meio tempo, começou a circular na mídia (sem que Rocha e seu grupo confirmassem ou desmentissem), que o jovem deputado de Ji-Paraná, Johnny Paixão, pudesse compor a chapa do Governador, como vice. No geral, o governo tem nadado de braçada em sua relação com os deputados. Há, contudo, uma exceção. Eleito pelo PSL e líder do governo durante quase um ano e meio, o deputado Eyder Brasil fez, recentemente, duro discurso, daqueles que o fariam ferrenhos oposicionistas, contra a Secretaria de Educação. Do seu governo.

CONFÚCIO: “A COVID NÃO SE CONTENTOU EM JUDIAR DOS HOMENS!”

O ex governador e senador Confúcio Moura tem escrito muito, em seu blog pessoal sobre a Covid 19. Já foram publicados pelo menos 69 textos sobre o tema, desde que a pandemia começou. Agora ele afirma que vai parar de escrever textos com o título “Salto no Escuro”, sobre o tema. Mas fez novos comentários e análises, que vale a pena dar uma lida. Os textos são extratos de um longo teto. “Hoje, ouvi de pessoa esclarecida que a COVID é um verdadeiro apocalipse, que caiu sobre os homens com a força extraordinária de um exterminador. Seja o que for, nada se pode descartar no momento. E nada se garante sobre nada. Quem já teve a doença, pode ter de novo. Quem foi vacinado, não se tem certeza que não possa se reinfectar. Nem por quanto tempo a vacina garantirá imunidade. A COVID-19 não se contentou em judiar do homem. Foi muito além. Bateu firme na atividade econômica, cavando fossos enormes nas políticas sociais, distanciando ainda mais grandes segmentos populacionais e levando muitos à pobreza extrema. Deu um nocaute certeiro na educação, aprofundando também o fosso da desigualdade e um hiato geracional ainda não calculado”.

UMA CERTEZA: O USO DE MÁSCARA SERÁ NECESSÁRIO POR ANOS”

Mais adiante, outra reflexão do ex governador, que, aliás, é corresponsável por um grande relatório sobre a doença, o que ela significa, os gastos e mais detalhes, que ele entregou pessoalmente nas mãos do Presidente Bolsonaro, recentemente. “Só mesmo a providência divina poderá dizer os rumos que as crianças pobres e sem aula tomarão nos países mais pobres do mundo. A dor é imensa. O medo do vírus maior ainda. As notícias diárias são assustadoras. A saúde mental das pessoas aos frangalhos. As incertezas sobre o futuro – cada vez maiores. E por aqui, o que mais vemos e temos – são crises. Não tem jeito de se agarrar no rabo de todas as crises. Enquanto isso, todo mundo batendo cabeça, num verdadeiro salve-se quem puder. Uma certeza – uso da máscara será por muitos anos. Os cuidados higiênicos também. E cada dia será uma agonia”.

LÁ VEM LULA, FANTASIADO DE CENTRISTA, PARA NOS VENEZUELIZAR!

O Brasil vai optar pelo atraso, pelo socialismo venezuelano, pela destruição dos valores familiares, pelo domínio do poder da mídia, pela volta das invasões de propriedades, pelas mentiras e pelo retorno, por cima, de um grupo de quadrilheiros? É bom que nos preparemos para enfrentar Lula e todo o seu séquito, nas eleições do ano que vem. Liberado por seus parceiros do PSTF, o maior e mais poderoso partido político do país, mesmo que com apenas onze filiados, o esquerdismo radical de Lula está apto, novamente, a concorrer à Presidência. Por isso, vai aumentar ainda o desespero de toda a sua turma, mais o STF, mais a quase totalidade da mídia, em tornar o ex-presidente, agora quase santificado, num personagem bondoso, cheio de boas ideias para o país, sem nenhuma citação a governos assemelhados ao de Nícolas Maduro, ao argentino Alberto Fernández ou aos eternos ditadores de Cuba. Nada disso! Ele virá como um nome de centro, bonzinho e cheio de intenções encantadoras, até que engane novamente o povo brasileiro e chegue ao poder. Daí sim, se verá o começo da destruição do Brasil como Nação! Vai depender do povo. Se quiser embarcar nessa de novo, que vá!

PSB É O PRIMEIRO PARTIDO A CONVIDAR LAZINHO DA FETAGRO

O PSB, que se diz partido de centro-esquerda, foi o primeiro a convidar, oficialmente, o deputado estadual Lazinho da Fetagro, uma das mais importantes lideranças do setor produtivo do Estado, principalmente dos pequenos agricultores e da produção do leite, para ingressar no partido. Lazinho está com um pé e meio fora do Partido dos Trabalhadores, onde, junto com Roberto Sobrinho, que já caiu fora, formava a turma que ainda podia ser considerada dos “com voto”. Desse grupo, ainda fazem parte pelo menos dois petistas que permanecerão onde estão: a ex senadora Fátima Cleide e seu aliado Ramon Cujuí, que foi candidato a Prefeitura de Porto Velho e, dentro das condições que teve, chegou a receber um total de 7.060 votos, mesmo praticamente sozinho e representando um partido já decisivo. Sobrinho caiu fora da sigla depois de 40 anos de militância. Com tudo o que passou, não teve apoio dos seus companheiros, alguns deles, que foram parceiros quando ele estava no poder e agora demonstraram toda a sua falta de gratidão. Duas vezes prefeito da Capital, Sobrinho não decidiu ainda para onde vai. Lazinho está analisando o convite do PSB.  

PERGUNTINHA

Na sua opinião, quem tem mais poder, atualmente, para governar o país: o presidente Jair Bolsonaro ou os onze ministros do STF?

Fonte - Sergio Pires/NewsRondonia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.