News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Terça-Feira, 18 de Maio de 2021

Livre

Defesa Civil prioriza período de estiagem na 2ª edição de treinamento aos profissionais que atuam em casos de desastres

A atividade teve início nesta quinta-feira (15), no Teatro Guaporé, em Porto Velho, e se estenderá até a próxima sexta-feira (16).
Quinta-Feira, 15 de Abril de 2021 - 17:10

O Governo de Rondônia, por meio do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), realiza a segunda edição de capacitação para profissionais da Defesa Civil de municípios do Estado, abordando conhecimentos estratégicos a fim de fortalecer ações de enfrentamento em casos de desastres, priorizando o período de estiagem na qual ocorrem queimadas. A atividade teve início nesta quinta-feira (15), no Teatro Guaporé, em Porto Velho, e se estenderá até a próxima sexta-feira (16).

Semelhante a primeira etapa, antes de iniciar o treinamento os participantes tiveram que se submeter à testagem rápida de diagnóstico da covid-19, por meio do método antígeno. Essa medida, permanente em todos os encontros promovidos pelo CBM, visa garantir a saúde dos envolvidos durante o processo de capacitação. Para esta ação, a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) junto a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) disponibilizam os recursos necessários.

No final do mês de março, o treinamento foi destinado às coordenações e membros de 17 cidades que atende o órgão de Defesa Civil. Desta vez, no curso tem a integração de mais 15 municípios de Rondônia, como: Alto Alegre dos Parecis, Alta Floresta do Oeste, Urupá, Campo Novo, Teixeirópolis, Alvorada do Oeste, Candeias do Jamari, Cacaulândia, Jaru, Mirante da Serra, Seringueiras, Primavera de Rondônia, Chupinguaia, Vale do Paraíso e São Felipe do Oeste.

Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Gilvander Gregório de Lima, incentivar a criação e implantação de futuras coordenadorias municipais de proteção no território rondoniense tem sido uma das prioridades do Poder Executivo. “Entre os estudos abordados estão as queimadas, um desastre bastante comum neste período, precisando urgentemente debater o tema com os profissionais para que levem à comunidade. Somente assim, teremos uma população organizada, orientada e preparada, munida de conhecimento e atitudes conscientes”, complementa.

Além do treinamento in loco, é disponibilizada uma plataforma virtual para outros participantes que não podem comparecer presencialmente no local, reunindo excelência e agilidade durante o curso.

ABORDAGEM

No primeiro dia desta fase de capacitação, um estudo acerca da estrutura geral das ações viabilizadas pelo departamento público e monitoramento de focos de calor foi repassado aos participantes. Ainda no mesmo dia, no turno da tarde, serão abordados sobre algumas ferramentas e diferentes sistemas utilizados pelo órgão, como da Agência Nacional de Águas (ANA), do Sistema Integrado de Monitoramento e Alerta Hidrometeorológico (SIPAMHidro) e do aplicativo Windy, com orientações do acompanhamento climatológico nas regiões.

De acordo com um dos organizadores do evento, major BM Jesus Castro, a divisão dos assuntos por datas está associada a necessidade do isolamento social, no entanto, possibilita reforçar a dinâmica de aprendizagem. “Outros temas sobre alagamentos, enchentes, inundações, desbarrancamentos e pragas, são abordados também durante o treinamento, como parte do Plano de Ação para Capacitação Integrada de Defesa Civil”, informa.

A segunda parte do encontro, na sexta-feira (16), os temas estarão voltados à implantação e autuação da Defesa Civil na esfera municipal, bem como a percepção e valorização ambiental em situações de desastres, mapeamento de área de risco e rompimento de barragens. A organizadora e também palestrante do dia 16, subtenente Patrícia Martinez, destaca a importância da promoção dos cursos: “Muitas cidades não têm conhecimento de qual é a abrangência do nosso órgão, tendo em vista que ele não atua somente em incêndios ou pequenos desastres, mas, vai muito além disso, a exemplo de problemas ambientais até situações de desastres humanos de grande magnitude (ex. envolvimento de criação de hidrelétricas), por isso vamos reunir diferentes assuntos para garantir o aprendizado”, explica.

PLANO DE AÇÃO

Existe o chamado Plano de Ação para Capacitação Integrada de Defesa Civil, e tem por finalidade treinar e incentivar a criação de Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesas Civis nas diferentes cidades de Rondônia, além de definir estratégias de capacitação dos profissionais designados a assumir esta missão.

Tal programa está em consonância com a Lei n. 12.608, de 10 de abril de 2012 e o Decreto no 10.593, de 24 de dezembro de 2020, na qual, instituem a política nacional de proteção e defesa nos estados brasileiros, bem como a aplicação e o funcionamento de sistemas operacionais que atuem neste ramo de trabalho.

TERCEIRA ETAPA

A 3ª edição de capacitação ocorrerá nos próximos dias, com data a ser divulgada ainda, nos polos regionais de cada município a fim de reforçar a necessidade da prática e atuação do departamento de proteção e defesa. Com esta etapa, será concluído o ciclo de treinamento dos profissionais designados a este trabalho.

Fonte - 010 - SECOM - GOV/RO

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.