News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 15 de Maio de 2021

12 anos

CASO HENRY: As agressões de Jairinho a Henry Borel um mês antes da morte, segundo relatos da babá

Em novo depoimento, Thayná Ferreira deu mais detalhes da tarde de 12 de fevereiro, quando o menino apareceu mancando. Em 8 de março, após nova violência, a criança não resistiu.
Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021 - 15:45

O novo depoimento de Thayná Ferreira, babá de Henry Borel, sobre supostas agressões de Dr. Jairinho contra o menino trouxe mais detalhes da tarde de 12 de fevereiro. Naquele dia, teria havido uma sessão de tortura, segundo o narrado por Thayná à mãe do garoto, Monique Medeiros, via WhatsApp.

A conversa foi recuperada graças a um software israelense e ajudou a polícia nas investigações. A 16ª DP (Barra da Tijuca) afirma que Jairinho é o assassino de Henry e que Monique foi conivente. Os dois estão presos desde a última quinta-feira (8).

Com base no segundo depoimento de Thayná à polícia e nos prints extraídos da conversa por aplicativo, o G1 reproduziu o que, na versão da babá, aconteceu naquela tarde.

MENSAGEM: veja o que a babá narrou à mãe do menino sobre agressões

Antes de apanhar, Henry foi abraçar o padrasto. Quando Jairinho saiu do apartamento, Henry contou tudo à mãe por chamada de vídeo. Depois, o vereador, exaltado, gritou para o enteado na frente de Thayná.

Relembre o caso Henry Borel

Henry estava no apartamento onde a mãe morava com o vereador Dr. Jairinho, na Barra da Tijuca, e foi levado por eles ao hospital, onde chegou já sem vida na madrugada de 8 de março;

O casal alegou que o menino sofreu um acidente em casa e que estava "desacordado e com os olhos revirados e sem respirar" quando o encontraram no quarto;

Mas os laudos da necropsia de Henry e da reconstituição no apartamento do casal afastam essa hipótese;

O documento informa que a causa da morte foi hemorragia interna e laceração hepática [no fígado] causada por uma ação contundente [violenta].

A polícia diz que, semanas antes de ser morto, Henry foi torturado por Jairinho. Monique sabia;

Em 8 de abril, Dr. Jairinho e Monique foram presos temporariamente, suspeitos de homicídio duplamente qualificado, de tentar atrapalhar as investigações e ameaçar testemunhas.

 — Foto: Infografia: Amanda Paes e Elcio Horiuchi/G1

Fonte - 010 - g1

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.