News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021

Livre

Mutirão no Mato Grosso e em cidades rondonienses que têm 100 por cento de vacinação: exemplos de eficiència

PERGUNTINHA: Você acha que o Lockdown ou o fechamento da maioria das atividades do comércio têm resultados práticos contra a expansão do Coronavírus ou que trancar todo o mundo em casa pode acabar sendo ainda mais perigoso para o contágio?
Domingo, 04 de Abril de 2021 - 08:47

Não teve sexta-feira Santa. Não teve feriadão. Não teve sábado. Não teve domingo. A secretaria de saúde do Mato Grosso orientou que as Prefeituras do Estado trabalhassem o mais rapidamente possível, em regime de mutirão, sem parar, para aplicar todas as doses de vacina que o Estado recebeu do Ministério da Saúde. A meta?  Chegar na segunda-feira com todas as cerca de 115 mil doses recebidas esta semana tendo sido utilizadas. Ou seja, pelo menos mais 115 mil mato-grossenses terão muito mais chances de não acabarem lotando hospitais, UTIs e cemitérios no Estado. Aqui em Rondônia, a pequena Urupá, cidade com perto de 15 mil habitantes, conseguiu, em 24 horas, também num regime de mutirão, aplicar todas das 960 doses que recebeu na semana passada. Candeias do Jamari vacinou durante todo o feriado de sexta. Os 55 mil moradores de Jaru também têm o que comemorar. A cidade já aplicou 100 por cento de todas as vacinas que recebeu. Como ela, poucas mais em Rondônia alcançaram 100 por cento de eficiência. Enquanto isso, a Prefeitura da Capital, obviamente sem contar ainda as novas 14.300 doses que está recebendo neste final de semana, comemora em seu site que já aplicou 73 por cento de todas as vacinas recebidas. Mas não é muito pouco? Com toda a estrutura, com o pessoal que tem, com a forma rápida com que consegue imunizar, já não deveria também ter batido no máximo? Embora alegue que a vacina percorre um longo caminho até chegar no braço do munícipe, é óbvio que, uma Prefeitura grande, com gente o bastante para o trabalho e com uma estrutura de organização muito boa, já deveria ter índices melhores para mostrar. Parar a vacinação no final de semana, com o feriadão de Páscoa, por exemplo, não foi uma medida incorreta?

Como só a vacina salva, além do tratamento precoce que, infelizmente, tem a ojeriza de parte dos médicos e de autoridades, obviamente que a imunização rápida da população é o único meio em que há consenso para se salvar vidas. Perder um dia na vacinação, pode representar mais vidas perdidas mais à frente. O número de vacinas, até agora, foi insuficiente e até irrisório, em algumas regiões, mas, ao que parece, daqui para a frente ele crescerá de forma significativa. Portanto, como a responsabilidade da vacinação é das Prefeituras (elas, aliás, sempre fizeram seu papel de forma elogiável, em todas as grandes campanhas nacionais de imunização), a hora é de abandonar a burocracia, encurtar caminhos, trabalhar em fim de semana ou feriados, injetando todas as doses que recebam no menor prazo possível. Isso vale para Porto Velho e vale para todas as comunidades do interior rondoniense. Corrida contra o vírus: essa tem que ser a grande prioridade nos municípios, porque só isso significará menos hospitais lotados e menos covas nos cemitérios.

TODAS AS NOVAS 51.400 VACINAS SERÃO SÓ PARA A PRIMEIRA DOSE

Já chegaram mais de 250 mil doses de vacinas para Rondônia, desde janeiro, quando o primeiro lote aterrissou no aeroporto Jorge Teixeira. Para uma população acima de 1 milhão e 750 mil pessoas, com grupos de risco, num cálculo apenas teórico, formando perto de 40 por cento deste total, ou seja, perto de 700 mil rondonienses, ainda estamos muito longe de atingirmos ao menos o limite mínimo de segurança da doença. A vantagem, a partir de agora, é que os lotes chegarão mais rapidamente e em maior número, permitindo que todas as vacinas sejam aplicadas em primeira dose, duplicando a forma anterior, quando se tinha que guardar metade do lote para a segunda dose. Como os futuros lotes chegarão mais rapidamente, não faltará para a segunda dosagem. O que ainda está lento é o sistema de imunização em muitas cidades rondonienses. Com poucas exceções, em torno de meia dúzia, que já usaram todas as doses que receberam, todas as demais ou não chegaram nesse ideal ou estão longe dele. Em Porto Velho, por exemplo, mesmo com todo o esforço que se observa, falta muito ainda para atingir a totalidade das doses aplicadas. Na semana passada, os números oficiais apontavam que, para cada 100 doses recebidas, teriam sido aplicadas apenas 73.

HÁ UM LADO SÓ DE ELOGIOS, MAS HÁ VELHINHOS SEM VACINA

O atendimento da Prefeitura tem dois lados na mesma moeda. O mais positivo, que pode ser visto no vídeo acima, produzido pela SICTV/Record e que foi ao ar nos programas jornalísticos da emissora, é a rapidez e qualidade no serviço de atendimento aos porto velhenses que fizeram seu agendamento pela internet. Desde a chegada até a aplicação da dose, não se gasta cinco minutos. Tudo feito com eficiência, qualidade e um atendimento raro, em termos de serviço público. Há, contudo, um problema a ser resolvido.  Muitos idosos não têm a quem recorrer, para conseguirem acessar a internet e seguirem os passos determinados para que agendem sua vacinação.  Sem parentes próximos e sem terem sequer conhecimento de como entrar num computador, quando mais seguir orientações para cumprir a burocracia oficial, há velhinhos que simplesmente não estão sendo vacinados, por absoluta distância dessa parafernália eletrônica, que desconhecem. Outros se envergonham da ignorância sobre o assunto, preferindo não se expor e afirmando que não precisam de vacina. Ora, essas pessoas, mesmo que poucas, não podem ser ignoradas. A Secretaria Municipal de Saúde tem que usar de criatividade, bom senso e abandono da burocracia oficial para chegar até elas. Como? Que os que são pagos para isso, encontrem o jeito certo!

PESSOAL DA SEGURANÇA E FORÇAS ARMADAS NA PRIORIDADE

Policiais federais, Rodoviários Federais, Policiais Militares, Policiais Civis, Bombeiros e Bombeiros Civis, representantes da Defesa Civil, além de membros das três Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), já começam a receber a vacinação contra a Covid 19 neste sábado. O grupo das áreas de segurança foram incluídos no Programa Nacional de Imunização (PNI), por decisão do governo federal, depois de muita pressão dos governadores e secretários de saúde. O governador Marcos Rocha e o secretário Fernando Máximo também estiveram à frente da pressão para que o pessoal da segurança, assim como os professores, fossem incluídos nos grupos de risco, para terem prioridade na imunização. Os professores vão ficar para a próxima decisão. Aqui em Rondônia, das 51.400 doses que chegaram na quinta, entre 800 e 900 membros desse novo grupo serão beneficiados. Na próxima semana (provavelmente até a quarta, dia 7), chegará também dentro do novo lote, uma parte especial para continuar a vacinar essas pessoas da área de segurança. A prioridade dentro do grupo são para que os estão na linha de frente, envolvidos diretamente na situação da Covid 19.

O TERROR DOS NÚMEROS: PERDEMOS 2.411 VIDAS EM APENAS 92 DIAS

Em apenas 92 dias deste 2021, morreram muito mais rondonienses do que em todo o ano passado, desde que começaram a se registrar as primeiras vítimas. De março ao fim de dezembro de 2020, tivemos 1.822 vítimas da terrível Covid 19, uma doença que está longe de terminar, embora haja uma tênue esperança que a partir da chegada das vacinas. Até esta sexta, pouco mais de três meses depois, em 21, já tínhamos 4.233 óbitos, o que representa, em números absolutos, 2.411 vidas perdidas, num aumento de 43 por cento. A média foi de 26 óbitos a cada 24 horas.  A superlotação dos hospitais começou em janeiro, quando tínhamos apenas 286 pessoas ocupando leitos e UTIs do Estado, tanto na rede privada quanto na pública.  Comparados aos números de agora, esse resultado do Boletim 287, de 1º de janeiro, parecia que estávamos caminhando para a fase final da doença. Só engano. Na noite desta sexta, o total de internados já superava os 770, ou seja, mais de duas vezes e meia a mais, com todos cerca de 370 leitos de UTI lotados e ainda perto de 80 doentes na lista de espera. No início do ano, tínhamos 95.999 casos de infectados. Agora, já são quase 190 mil.

PONTE HISTÓRICA NO FIM: AGENDA DO PRESIDENTE CONFIRMADA

Faltam 25 dias. A fase final do asfaltamento do novo acesso da ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã, já começou. Há pouco mais a fazer. A sinalização vertical, com placas de sinalização, já foi colocada. A sinalização horizontal, antes, na ponte e depois dela, só será implantada na última hora, alguns dias antes da inauguração e da abertura definitiva da importante ligação do Acre e países vizinhos com o restante do Brasil e até o Oceano Pacífico. A agenda do presidente Jair Bolsonaro está confirmada para dia 29 próximo, uma quinta-feira. Se não houver mudança inesperada, Bolsonaro chega ao aeroporto por volta das 10h30 da manhã do dia da inauguração e segue de helicóptero, ao lado do governador Marcos Rocha e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, até as proximidades da ponte. A obra gigantesca, com custo que pode beirar os 200 milhões de reais, é uma das mais importantes da região norte e se transformará num evento histórico, porque representará a inédita ligação por terra, do extremo sul do país, até a fronteira do Acre e se direcionando até o Pacífico, no Peru.

BOMBEIRO INCENDIÁRIO: MAIS UMA VERGONHA DAS NOSSAS LEIS

Dá para se entender a confusão das leis neste país de malucos? Um ministro do STF, que pelo menos três milhões de brasileiros, via abaixo assinado, querem que seja cassado, investiga, faz a denúncia, decide e manda prender blogueiros por ofensas a ele, o magnânimo Alexandre de Moraes e seus pares. Um absurdo eivado de ilegalidades e pisoteios na Constituição. De outro lado, criminosos confessos entram por uma porta das delegacias e saem pela outra, livres, leves e soltos. Um caso, desses inacreditáveis, aconteceu na cidade de Olímpia, São Paulo. Um bombeiro incendiário (isso mesmo!) jogou gasolina e pôs fogo no prédio onde funciona um jornal e uma emissora de rádio. Felizmente, o incêndio criminoso não causou maiores danos e nem vítimas fatais. O bandido foi descoberto pela polícia. Preso, ele disse que decidiu incendiar o local porque não concordava com a linha editorial tanto do jornal quanto da rádio. Foi ouvido, confessou tudo e vai responder em liberdade. Está livre. Os proprietários dos veículos de comunicação estão desesperados, temendo novos ataques. O incendiário, bombeiro há 20 anos e que deveria salvar vidas, está à solta nas ruas. Uma vergonha. Mas aqui é o Brasil, onde bandido é autoridade perante a lei e as vítimas...elas que se danem!

CAMPANHA DOA 12 MIL CAIXAS DE CHOCOLATES NESTA PÁSCOA

Mais de 12 mil caixas de chocolate. Milhares de crianças, entre as famílias mais carentes de Porto Velho, não ficarão sem chocolate neste domingo de Páscoa, graças ao sucesso da campanha liderada pela primeira dama, Ieda Chaves. Ela comandou mais uma mobilização de sucesso, em benefício daqueles que mais precisam de apoio do Poder Público. Apoiada por muitos empresários e lideranças de associações de moradores, a campanha teve grande sucesso, mesmo nesse período tão complexo da pandemia, Todo o trabalho de mobilização das doações foi coordenado pela primeira-dama de Porto Velho, Ieda Chaves, com apoio do prefeito Hildon Chaves e do vice-prefeito, Maurício Carvalho. Dona Ieda agradeceu aos presidentes de associações que participaram da iniciativa. Ela também reconheceu e agradeceu às pessoas que fizeram as doações, que somaram 12 mil caixas de chocolates. Será uma Páscoa com menos dificuldades para tantos pequenos porto velhenses, que sem esse apoio, poderiam ter um dia muito menos feliz.

PERGUNTINHA

Você acha que o Lockdown ou o fechamento da maioria das atividades do comércio têm resultados práticos contra a expansão do Coronavírus ou que trancar todo o mundo em casa pode acabar sendo ainda mais perigoso para o contágio?

Fonte - Sergio Pires/NewsRondonia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.