News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 11 de Abril de 2021

10 anos

Mafioso procurado há mais de 6 anos é localizado e preso por causa de seu canal de comida italiana no Youtube

Os policiais identificaram, em vídeos de culinária italiana, tatuagens nos braços de Marc Feren Claude Biart, que foi condenado em 2014 na Itália, mas havia fugido para a República Dominicana.
Quarta-Feira, 31 de Março de 2021 - 10:33

A polícia da Itália conseguiu prender um membro de uma das principais máfias do país porque rastreou seus movimentos a partir de informações que capturou em vídeos de culinária que o suspeito publicou no YouTube —as tatuagens dele apareceram na tela.

Marc Feren Claude Biart, o suspeito, pertence à 'Ndrangheta, um grupo mafioso do sul da Itália. Ele foi preso na República Dominicana pela Interpol e extraditado para ser entregue às autoridades italianas.

As forças de segurança da Itália e a Interpol consideram a 'Ndrangheta o grupo de crime organizado mais bem estruturado e influente do país.

Havia uma ordem de prisão contra Biart desde 2014, por tráfico de drogas. No entanto, ele conseguiu escapar e passou os últimos cinco anos em países do Caribe.

Primeiro ele foi para a Costa Rica e, depois, para a República Dominicana.

Ele e sua mulher abriram um canal de culinária italiana, e em alguns deles, era possível ver tatuagens do suspeito.

Prisão em hospital em Lisboa

Um outro membro da 'Ndrangheta foi preso recentemente em um hospital em Lisboa, em Portugal. Francesco Pelle, o fugitivo, já tinha uma condenação por homicídio.

Houve uma briga de dois clãs, e ele chegou a ser ferido. Como vingança, ordenou a morte da mulher de um de seus rivais.

Poucos dias antes da condenação, em 2019, ele sumiu da Itália.

Mais de 350 pessoas que são acusadas de serem parte da 'Ndrangheta foram julgadas só neste ano por assassinato e extorsão.

Conheça a ‘Ndrangheta

A ‘Ndrangheta tem cerca de 20 mil afiliados. É a única máfia presente nos cinco continentes. Os principais clãs, no entanto, continuam na região da Calábria. É uma espécie de multinacional que se enriquece principalmente com o tráfico de cocaína, importada da América do Sul. Com isso, segundo especialistas, a máfia calabresa ganha € 50 bilhões (R$ 337 bilhões) por ano.

Eles, no entanto, também praticam outros crimes, como assassinatos, associação mafiosa, porte ilegal de armas, lavagem de dinheiro, ocultação, agiotagem e abuso de poder.

Fonte - 010 - g1

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.