News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021

Livre

Entenda ponto a ponto a vacina contra a Covid-19 que será produzida pelo Butantan

Vacina vai usar tecnologia semelhante à da CoronaVac e de vacinas contra a gripe. Expectativa é de produção a partir de maio.
Sexta-Feira, 26 de Março de 2021 - 09:28

O Instituto Butantan, em São Paulo, anunciou, nesta sexta-feira (26), que está desenvolvendo a Butanvac, nova candidata a vacina contra a Covid-19. A vacina é a primeira, contra qualquer doença, a ser desenvolvida completamente no Brasil.

Nesta reportagem, você vai entender, ponto a ponto, alguns detalhes sobre a Butanvac:

Como será a vacina? Qual tecnologia ela vai usar?

Quantas doses a vacina terá?

A vacina será segura?

A vacina vai funcionar contra as novas variantes?

Quando começarão os testes? Quem vai poder se candidatar?

1. Como será a vacina? Qual tecnologia ela vai usar?

A Butanvac será feita com a tecnologia de vírus inativado e de vetor viral. Essa tecnologia é semelhante à usada na CoronaVac, que hoje é envasada pelo Butantan, e nas vacinas da gripe que tomamos todos os anos.

O Butantan vai produzir a vacina da seguinte forma:

primeiro, será usado um outro vírus – o da doença de Newcastle, da família do sarampo – que será modificado geneticamente. Esse vírus terá um pedaço do coronavírus em seu código genético. O pedaço será a proteína S, que o coronavírus usa para infectar as células humanas.

O vírus vetor (da doença de Newcastle) não vai causar doença. Ele será colocado, junto com a proteína do coronavírus, em um ovo, onde será reproduzido pelas células do ovo. Assim, a quantidade de vírus dentro do ovo vai ficando maior.

Depois, os cientistas vão retirar esse vírus do ovo, inativar e fragmentar.

Esses pedaços de vírus inativados e fragmentados serão a vacina. Eles não poderão causar doença – nem a Covid, nem a doença de Newcastle.

A vacina contra a gripe também é feita de forma semelhante; esse tipo de produção é seguro e de baixo custo.

2. Quantas doses a vacina terá?

Os pesquisadores ainda não sabem. Existe a chance de que ela seja aplicada em apenas uma dose, mas isso ainda precisa ser testado.

Segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, a vacina é mais imunogênica do que as anteriores. Isso significa que ela tem capacidade de fazer o sistema de defesa do corpo criar defesas de forma mais eficiente contra o coronavírus. Por causa disso, é possível que seja dada em apenas uma dose, mas isso ainda não está determinado.

Hoje, as duas vacinas aplicadas no Brasil para a Covid-19 (CoronaVac e Oxford) são dadas em duas doses.

3. A vacina será segura?

Segundo o anúncio do Butantan, sim. O diretor do instituto, Dimas Covas, disse que o perfil de segurança da vacina é "excelente". "É seguro e é uma tecnologia tradicional", completou o diretor.

4. A vacina vai funcionar contra as novas variantes?

Também de acordo com o anúncio do Butantan, vai. A Butanvac já foi desenvolvida levando em consideração as novas variantes – inclusive a P.1, que foi detectada pela primeira vez em Manaus.

5. Quando começarão os testes? Quem vai poder se candidatar?

Os testes podem começar em abril se a Anvisa autorizar. Ainda não está claro quem vai poder se candidatar.

Fonte - 010 - g1

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.