News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 16 de Abril de 2021

16 anos

Morador de Ariquemes é executado em Campo Grande (MS): Viúva diz que marido desconfiava do novo emprego

Wanderley Jesus da Silva morava em RO e estava há poucos dias em MS, trabalhando como motorista
Domingo, 14 de Março de 2021 - 18:43

Por Silvia Frias

A última vez que Wanderley Jesus da Silva, 32 anos, falou a com a mulher, Hozana, foi manhã de sexta-feira (12). Depois de pouco mais de dez dias vivendo em Campo Grande, disse que pretendia voltar para casa, em Ariquemes (RO), pois tinha “alguma coisa errada” no novo emprego.

Wando estava em Porto Velho quando foi convidado a trabalhar em MS (Foto/Reprodução)

Não deu tempo. O corpo dele foi encontrado por volta das 20h de sexta, dentro de caminhonete abandonada na MS-010, na saída para Rochedinho. Ele e Francisco Borges da Silva, 54 anos, foram executados a tiros.

“Ele achava que tinha alguma coisa errada, só não sabia o que era”, disse a dona de casa Hozana Gomes, 26 anos, que ficou em Ariquemes enquanto o marido tentava nova vida como motorista em Campo Grande.

Hozana diz que Wando, como gostava de ser chamado, trabalhava como vigilante até fevereiro deste ano, quando saiu da empresa. Em busca de emprego, foi até Porto Velho (RO), onde conheceu Francisco Borges da Silva que o convidou para novo trabalho.

A viúva conta que nunca conversou ou viu Francisco e somente sabia dele por meio do marido. O contrato foi firmado para que Wando trabalhasse como motorista, mas ela não soube dar detalhes de como desenvolveria a função.

Wando começou a trabalhar no início de março. “Na sexta ele me ligou, disse que ia voltar para Ariquemes, não falou nada, só que achava que tinha alguma coisa errada, só não sabia o que era”. Desde que havia chegado em Campo Grande, estava em hotel localizado na Vila Piratininga.

A família diz que ainda tem poucas informações sobre a investigação. Como o caso aconteceu na noite de sexta-feira, ainda deve ser redistribuído amanhã para a delegacia responsável.

Hozana disse que a família está consternada e em choque, pois Wando, segundo ela, nunca teve qualquer envolvimento ilegal que pudesse explicar o que aconteceu.

Ela diz que o sonho do marido era seguir carreira como vigilante. “Ele fez vários cursos, queria fazer segurança de carro-forte”, contou. Além da filha do casal, de pouco mais de dois meses de idade, Wando deixou duas filhas de relacionamento anterior.

Agora, a família tenta angariar recursos para o translado do corpo, o que deve custar cerca de R$ 9 mil. A conta da mãe de Wando foi disponibilizada para arrecadação.

Marly Oliveira de Jesus

CEF

Agência 1831 013

conta – 00000718-0

Investigação - Os corpos dois dois homens foram encontrados dentro da caminhonete, na MS-010, saída para Rochedinho, por volta das 20h.  De acordo com relato da moradora da região, o veiculo estava com seta ligada e porta do passageiro aberta.

De acordo com o delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, Leandro da Costa Lacerda, a suspeita inicial é de que os tiros tenham sido disparados por apenas uma pessoa.

No local do crime, marcas de sangue deixados no chão (Foto: Henrique Kawaminami)-CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Fonte - campograndenews

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.