News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 11 de Abril de 2021

Livre

Auxílio Emergencial: Aprovado projeto de contrapartida no Senado e na Câmara

De acordo com informações, o custo para financiar o novo pagamento do auxílio será de aproximadamente R$ 30 bilhões mensais
Terça-Feira, 02 de Março de 2021 - 11:56

Os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, juntamente como o ministro da Economia, Paulo Guedes, se comprometeram a aprovarem o auxílio emergencial com contrapartidas fiscais. Este acordo ocorreu durante um jantar na noite do último domingo, 28, no Palácio do Planalto.

De acordo com informações, o custo para financiar o novo pagamento do auxílio será de aproximadamente R$ 30 bilhões mensais. Até o momento, a ideia da equipe econômica é manter o benefício em vigor por mais tempo, retirando a verba de outras áreas dos estados brasileiros.

Estiveram no jantar de ontem o presidente Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, Arthur Lira, Rodrigo Pacheco, os ministros Walter Braga Netto, Luiz Eduardo Ramos e Eduardo Pazuello.

Cadastro para nova rodada do auxílio emergencial em 2021

A prorrogação do auxílio emergencial para 2021 está sacramentada, tanto por parte do presidente Jair Bolsonaro, como por membros da equipe econômica do governo federal. Sendo assim, há uma grande expectativa pela liberação da nova rodada de pagamentos neste março.

Neste momento, muitos leitores estão questionando sobre o cadastro para receber as novas parcelas do benefício.

A mais nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial tem previsão de começar a partir de março, seguindo até junho, com valor de R$250. Ou seja, serão pagas mais 4 parcelas do benefício.

Entretanto, é preciso deixar claro o seguinte: Não será necessário que o cidadão faça nenhum tipo de novo cadastro para receber as novas parcelas do auxílio emergencial.

Cadastro do auxílio emergencial?

Conforme mencionado acima, não será necessário que o cidadão brasileiro realize cadastro no Governo Federal. Sendo assim, os mesmos beneficiários que já se cadastraram e receberam no ano passado serão os mesmos que vão receber este ano.

Mas vale ressaltar que nem todos receberão. Acontece que o Governo implementou o chamado pente-fino a fim de cruzar os dados de diversos brasileiros, o que reduzirá o quantitativo de pessoas que vão receber o auxílio emergencial. Sendo assim, apenas os mais necessitados devem ter acesso as mesmas.

Como funcionará o pente-fino?

O pente-fino a ser realizado pelo Governo Federal vai cruzar informações de mais de 11 bases de dados como por exemplo o CAGED, INSS, MEI, CNIS, Imposto de Renda. Dentre o pente-fino do governo estarão fora da nova rodada de pagamento do benefício assistencial federal:

Pessoas com vínculo empregatício ativo.

Quem recebeu o auxílio emergencial em 2020 e esteve em situação de desemprego que agora estão trabalhando não poderão receber o benefício. Além disso, dependentes declarados no Imposto de Renda e quem aguardava por algum benefício previdenciário e recebeu o auxílio e que agora já estão recebendo algum benefício previdenciário também ficarão de fora.

Fonte - 20 - Noticias concursos / Ester Farias

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.