News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 07 de Março de 2021

Livre

DISPUTA PELO GOVERNO: pelo menos nove nomes são cotados e podem entrar na briga eleitoral em 2022

Em breve, saberemos quem, realmente, entra na briga para tentar tirar Marcos Rocha, que faz um bom mandato, da sua cadeira.
Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2021 - 08:26

Já há alguns nomes postos para a disputa do governo em 2022. Marcos Rocha, obviamente, vai buscar a reeleição, não se sabe ainda por qual partido. Desde que deixou o PSL, ele ainda não optou por formalizar ingresso em nenhuma outra sigla. Nessa relação, outro nome muito forte é de outro Marcos, o Rogério, senador do DEM que, tanto quanto o atual Governador, está muito próximo do presidente Bolsonaro. O representante de Ji-Paraná no Senado, mais uma vez anda sendo citado como possível ministro no atual governo. Não há dúvida de que esses dois estarão no páreo. Surge agora uma terceira via, muito forte também: o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, conquistou esse direito, por sua administração positiva na Capital, premiada com uma fácil reeleição. Nesse mesmo raciocínio, não se pode esquecer da força eleitoral do deputado Léo Moraes. Um representante ainda jovem, cujo maior sonho é habitar o Palácio Rio Madeira. Claro que a política muda seguidamente e muita coisa ainda pode acontecer, mas, se não houver algum acontecimento radical, que possa mudar esse rumo, há chances reais de que o eleitor encontre as fotos deste quarteto (Marcos Rocha, Marcos Rogério, Hildon Chaves e Léo Moraes), na urna eletrônica, quando for votar para a escolha do Governador de Rondônia em 2022.

Mas os possíveis pretendentes não param por aí. Há que se recordar a liderança do ex-governador Daniel Pereira, hoje comandando o Sebrae e um nome respeitado em todo o Estado. Também nessa relação não se pode esquecer Jesualdo Pires, deputado estadual, duas vezes prefeito de Ji-Paraná e um político que o rondoniense não esquece, por seu elogiado trabalho. Um nome que não pode ser esquecido é o do ex-presidente da Assembleia, Laerte Gomes, que teve um mandato extremamente positivo e que hoje é personagem destacado da política, respeitado em toda a Rondônia. Como o prefeito João Gonçalves Júnior, de Jaru, se diz fora do páreo, a surpresa para 22 pode vir da esquerda. O líder petista Ramon Cujuí, que concorreu à Prefeitura de Porto Velho e teve boa performance, pode aparecer. E o MDB? Depois de pensar em Lúcio Mosquini e João Gonçalves, o partido pode se voltar para um nome consagrado: o do atual senador Confúcio Moura. Ele mesmo tem refugado a ideia, porque, prestes a completar 73 anos (em 16 de maio) ele acha que a hora é de renovar. Mas, se não houver outra alternativa, o duas vezes governador pode interromper sua vida tranquila no Senado, para tentar voltar à cadeira que ocupou por quase oito anos. Distante ainda da campanha de 2022, contudo os partidos já se mexem e as lideranças estão inquietas, sabendo que agora é a hora de começar a pensar no assunto e dar o pontapé inicial na preparação. O tempo voa. Por enquanto, não há novas lideranças que possam ser citadas como prováveis candidatos, mas elas ainda podem surgir. Em breve, saberemos quem, realmente, entra na briga para tentar tirar Marcos Rocha, que faz um bom mandato, da sua cadeira.

EM 49 DIAS, VÍRUS LEVOU MAIS 764 VIDAS, UMA A CADA DUAS HORAS

Não há como não se assustar ainda mais, quando se analisa os dantescos números da Covid 19 em Rondônia, apenas nesses 49 dias deste ano. Basta comparar. No Boletim 287, da terça-feira, 1º de janeiro, tínhamos 1.822 óbitos registrados desde abril de 2020, quando a primeira morte pela doença foi registrada. Desse total, 940 era o total de vidas perdidas apenas em Porto Velho. Na Capital, o percentual de óbitos era, na época, de 53,5 por cento sobre o total de casos. No Boletim 334 da quarta, esse número tétrico saltou para 2.586. Isso significa que em 49 dias, tivemos, nada menos do que 761  vidas perdidas, quase 16 por dia; mais de uma morte a cada duas horas. O total de óbitos em Porto Velho saltou para 1.169, um aumento, em números absolutos, de 229 vidas perdidas. O percentual caiu para 45 por cento sobre o total. Outra informação importante e também muito preocupante, é de que, no primeiro dia de janeiro tínhamos um total de 286 pacientes internados, com leitos comuns de UTI sobrando. O novo ataque do vírus, contudo, piorou muito essa situação, já que desde quarta de manhã, tínhamos nada menos do que o assustador número de 647 internados, com todos os leitos ocupados. Estamos enviando para outros Estados não só pacientes com sintomas menos graves, mas também até os gravíssimos e entubados. E a tendência é piorar...

VACINAS: 40 MIL DOSES PODEM CHEGAR NA SEMANA QUE VEM

A quinta-feira será decisiva para que Rondônia saiba, com certeza, quando chegarão e quantas novas doses de vacina nos serão encaminhadas pelo Ministério da Saúde. Embora não haja informação oficial, sabe-se que a Secretaria Estadual de Saúde, a Sesau, espera pelo menos mais 40 mil doses da Coronavac, para a próxima semana, Os secretários estaduais têm encontro virtual importante com o ministro Eduardo Pazuello, para definir o novo lote que será distribuído ao país, a partir da produção de mais 3 milhões e 800 mil doses que o Butantan começa a entregar a partir da próxima terça-feira, para chegar a 8 milhões até março. O secretário Fernando Máximo afirma que só depois da conversa com o Pazuello, poderá ter alguma certeza sobre o tão esperado novo lote para imunizar, nesta próxima etapa, pelo menos mais 20 mil rondonienses, todos dentro dos chamados grupos de risco. Todas as quase 70 mil vacinas que vieram nas primeiras etapas já se esgotaram. Metade foi para a aplicação da primeira dose em servidores da saúde e a outra metade para a segunda dose. Nessa próxima etapa, que pode começar a vacinar já no final da próxima semana, devem ser incluídas pessoas com deficiência e dar início a vacinação de mais idosos, dessa vez na faixa etária dos 65 as 80 anos incompletos.

ASFALTO EM TRECHO DA BR 319 CUSTARÁ 200 MILHÕES DE REAIS

Desesperam-se os "onguistas", os que perdem grandes quantias em dinheiro, os que querem a Amazônia só deles, para explorá-la ao seu bel prazer, os ambientalistas de ar condicionado, muitos deles escrevendo e falando besteira à beira mar: o Brasil está mudando. A fortuna que era gasta com investimentos em países socialistas, muitos dos quais nunca pagarão o que nos deve; o dinheiro desviado da Petrobras e as roubalheiras escondidas sob discursos de defesa da população mais pobres, acabaram. Um exemplo claro disso é que a União confirmou, essa semana, um vultoso investimento para beneficiar o povo da Amazônia. Todo o povo, não aqueles que sobreviveram anos a fio como parasitas da floresta, ignorando os milhões de brasileiros que aqui vivem. Nada menos de 220 milhões de reais. Isso mesmo. E nem um só tostão para o bolso dessa gente, faminta por dinheiro público. Todo esse dinheiro será investido para asfaltar parte dos quase 900 quilômetros da BR 319, desde Porto Velho até Manaus. A decisão e a destinação de um investimento deste peso não só foram confirmadas pelo ministro Tarcísio Freitas, como já foram publicadas no Diário Oficial da União. A obra pode estar pronta até o final de 2022.

DITADURA DA TOGA OU DECISÃO CORRETA? O STF MANDA PRENDER

O grande assunto da semana, afora a terrível pandemia, foi sem dúvida mais uma decisão polêmica, com a prisão em flagrante e sem direito a fiança (o Partido do Supremo Tribunal Federal, o PSTF, olhou bem a Constituição?), do deputado carioca Daniel Silveira, por um "discurso de ódio" contra os ministros da mais alta corte do país. Obviamente que o parlamentar exagerou e exagerou muito, mas a intervenção do ministro Alexandre de Moraes, que cheira a ditador, por decisões de censura a jornalistas e a políticos, foi claramente uma intervenção em outro poder, além de tirar o direito de opinião de um parlamentar legitimamente eleito. O desdobramento do caso ainda vai longe. O estranho nessa história toda é que outro político, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, tem chamado o STF de "organização criminosa" e ofendido a honra de todos os ministros, sem exceção e sequer foi admoestado até agora. Em mais de uma dezena de entrevistas, Jefferson ofende não só a instituição como seus componentes e nada lhe acontece. Que milagre será esse, que protege um político que sequer tem mandato e manda outro, eleito, para a cadeia?

"VAMOS COLOCAR ELES PARA FORA NA BALA!". ISSO PODE?

Uma só afirmação de Jefferson é muito mais grave do que qualquer pronunciamento do deputado Daniel Silveira. O petebista disse e repete, com os mesmos termos, em várias ocasiões: "nós temos que entrar lá no Supremo e colocar para fora na bala, no pescoção, no chute na bunda, aqueles onze malandros que se fantasiaram de ministros do Supremo Tribunal Federal. Se o Supremo aprovar a ideologia de gênero, nós temos que entrar lá e julgar aqueles caras todos no meio da praça, na bala"! Ora, se o deputado Daniel Silveira, que tem contra si, segundo a grande imprensa, o fato de ser "bolsonarista", teve um mandado de prisão em flagrante determinado por um vídeo que postou, elogiando o AI 5 e pedindo o fechamento do STF, além de ironizar e ofender alguns ministros foi algo tão grave, para Alexandre de Moraes e todos os demais ministros, qual o tratamento que deveria ser dado a Roberto Jefferson? Ele é um homem público, percorre algumas TVs e sites quase todos os dias (porque a mídia esquerdista não lhe dá espaço), desancando pessoalmente os ministros, inclusive as mulheres, chamando a todos de "corja" e denunciando que eles formam uma "organização criminosa". E ainda posta fotos armado com um fuzil, quando propõe a invasão do Supremo. Ora, há algo de muito podre no reino da Dinamarca! Como Jefferson pode praticar todos esses delitos públicos, sem sequer ser admoestado, mesmo ofendendo os ministros e até seus familiares? É mesmo um grande mistério!

GASOLINA LÁ EM CIMA E GÁS A 100 REAIS: QUEM SUPORTA ISSO?

Estamos mesmo ferrados! Vários postos já estão vendendo gasolina a mais de 5 reais. Há casos em que o litro já bateu nos 5,08 mas também outros em que ele chega a 6,13 e até 5,15 reais. Enquanto governo federal e governos estaduais ficam jogando o problema um no colo do outro, encenando soluções que nunca chegam, para dar alguma satisfação ao consumidor (e principalmente aos caminhoneiros, que todos temem, porque eles já demonstraram sua força!), o pobre brasileiro que usa seu carro para viver, como transporte e como meio de trabalho, está pagando cada vez mais caro pelos combustíveis. Pior, os milhões de brasileiros pobres, os que não têm carro, os que lutam apenas para sobreviver e que ainda sofrem muito nesse período de pandemia, a sobrevivência fica cada vez mais difícil. Como cozinhar a pouca comida, se a botija de gás já chegou a 100 reais? Mesmo que os derivados de petróleo dependam muito dos preços internacionais, tem que haver alguma saída.

MAIS UMA VEZ: OPERAÇÃO TAPA BURACO NA JORGE TEIXEIRA

Os pesadíssimos caminhões que trafegam pela BR 319 (avenida Jorge Teixeira), dentro de Porto Velho, estão destruindo vários trechos do asfalto, com a buraqueira tomando conta principalmente da pista central, por onde essas super carretas andam, na direção da BR 364 e na ida e vinda do Porto Graneleiro. Há alguns dias, equipes de empresa contratada pelo Dnit, responsável pela manutenção da via, estão trabalhando nos pontos mais complicados, mesmo em dias de chuva. Na semana passada, mesmo causando um grande engarrafamento, porque trabalharam até nos horários de pico, os trabalhadores resolveram alguns problemas sérios na rótula com a avenida Migrantes. Vários pontos da avenida/BR, estão sendo "remendadas". É sempre um serviço provisório, porque dentro de algum tempo, talvez semanas, a buraqueira voltará novamente, como já voltou em várias ocasiões. Enquanto não ficar pronta, asfaltada e com boas condições de tráfego, o Anel Viário, que vem da BR 364, nas Irmãs Marcelinas, até a Migrantes e daí para o porto, o problema vai continuar. Vamos continuar pagando várias vezes pelos mesmos serviços.

PERGUNTINHA

Você concorda ou discorda da decisão do STF de mandar prender um deputado, eleito democraticamente, por ele ter criticado duramente o tribunal e seus ministros, além de defender o AI 5?            

Fonte - 010 - sergio pires

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.