News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2021

Livre

Reino Unido identifica segunda mutação de nova cepa do coronavírus

Depois da análise de 214.159 sequências genéticas da variante britânica (a B.1.1.7), foi achada em estudo realizado em 26 de janeiro uma 2ª mutação, chamada E484K .
Quarta-Feira, 03 de Fevereiro de 2021 - 10:50

Pesquisadores identificaram uma 2ª mutação na variante do coronavírus encontrada no Reino Unido. A nova forma do vírus, considerada “preocupante” pelos responsáveis pelo estudo, já foi identificada na África do Sul e no Brasil.

Depois da análise de 214.159 sequências genéticas da variante britânica (a B.1.1.7), foi achada em estudo realizado em 26 de janeiro uma 2ª mutação, chamada E484K (e apelidada de Erick). As informações são de relatório publicado pelo governo britânico. Eis a íntegra, em inglês.

Mutações de vírus são comuns e esperadas. A maioria delas é inofensiva ou pode ser até prejudicial ao próprio vírus. Por outro lado, algumas preocupam os cientistas, como o caso Erick e da N501Y, apelidada de Nelly, que era a única encontrada na B.1.1.7.

Essas duas mutações afetam a proteína conhecida como Spike (espícula), que facilita a entrada do patógeno na célula humana e tornam o coronavírus mais contagioso. Porém, existe uma maior preocupação em relação à Erick, pois tem mostrado maior possibilidade de reduzir a eficácia das vacinas contra a covid-19. Assim, os imunizantes que estimulam a produção de anticorpos poderiam deixar de ser efetivos.

O governo britânico lançou nessa 3ª feira (2.fev.2021) um grupo de trabalho com funcionários do governo para testar 80.000 pessoas. Trata-se de reação à identificação de pelo menos 11 casos de contaminação pela variante do coronavírus identificada 1º na África do Sul.

O secretário de Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, disse ser vital que o governo britânico faça tudo que estiver ao alcance para interromper a transmissão dessa mutação. “A melhor maneira de impedir a propagação do vírus –incluindo novas variantes– é ficar em casa e seguir as restrições em vigor, até que mais pessoas sejam vacinadas”.

O Reino Unido já conseguiu vacinar 90% da população com mais de 80 anos e já aplicou 15 doses de imunizante para cada 100 habitantes. O contágio descontrolado de uma nova variante colocaria em risco essa ação de combate à pandemia.

Fonte - 20 - Poder 360

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.