News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 06 de Março de 2021

Livre

Prognóstico indica que bacia do rio Madeira não deverá alcançar cota de inundação

Anúncio foi feito por engenheiro hidrólogo do Serviço Geológico do Brasil em live realizada com a participação do Centro Regional de Porto Velho e da Defesa Civil Nacional
Quarta-Feira, 03 de Fevereiro de 2021 - 07:55

A Bacia do rio Madeira não deverá alcançar a cota de inundação neste ano, segundo indica o prognóstico do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM). A informação foi divulgada nessa segunda-feira (01) durante a live Pré-Cheia 2021, transmitida on-line, pelo YouTube, com a participação de integrantes do Centro Regional de Porto Velho e da Defesa Civil Nacional. A transmissão abordou os aspectos hidrometeorológicos da bacia do Amazonas, além de destacar as ações de Defesa Civil na gestão de desastres ambientais.

Prognóstico foi anunciado pelo engenheiro hidrólogo do SGB-CPRM, Marcus Suassuna, que é responsável pelo Sistema de Alerta Hidrológico do rio Madeira

"Estamos considerando probabilidades ainda pequenas de que chuvas muito acima das normais ocorram. Nesse cenário, de chuvas próximas às normais, ou ainda, acima das normais, mas não tão extremas, nós estimamos que a probabilidade de inundação, a partir da cota de 17 metros, é pequena. Caso chuvas excepcionais sejam observadas nas bacias do Beni, Mamoré e Guaporé, a chance de inundação poderá aumentar. Contudo, não existe ainda, previsão de que tal cenário ocorra. Estimamos que o mais provável que ocorra níveis próximos ao de alerta, que foi o que aconteceu no ano passado", disse Marcus Suassuna, pesquisador em Geociências e engenheiro hidrólogo do SGB/CPRM responsável pelo Sistema de Alerta Hidrológico do rio Madeira.

Luiz Alves, meteorologista do Centro Regional de Porto Velho, foi um dos palestrantes

O objetivo da live Pré-Cheia 2021 foi reunir órgãos especialistas para discutir e apresentar os prognósticos climáticos e hidrológicos, bem como assuntos relevantes para o período de chuvas intensas e cheias dos rios da Amazônia Ocidental. A transmissão visou, ainda, a troca de experiências e elaboração de estratégias para o próximo período de cheia em Rondônia com a finalidade de preparar-se para o período chuvoso.

O Serviço Geológico do Brasil realiza o monitoramento das cheias e vazantes do rio Madeira desde 2014. Tal fato beneficia diretamente uma população de aproximadamente 470 mil pessoas nos municípios de Porto Velho e Guajará-Mirim, além das populações que indiretamente sofrem com a ocorrência de cheias no Madeira nos estados de Rondônia e Acre.

Além de Suassuna, participaram os meteorologistas Renato Senna e Luiz Alves, respectivamente dos centros regionais de Manaus e Porto Velho, e o coordenador-geral de Gerenciamento de Desastres do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD), major Antônio Hiller. As palestras apresentadas durante a live foram gravadas e estão disponíveis no YouTube por meio do link https://www.youtube.com/watch?v=yxM73lLRcys.

 

 

.

Fonte - Yuri Murta/ Comunicação/Serviço Geológico do Brasi

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.