News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 07 de Março de 2021

Livre

‘Morte de índio no Acre não tem ligação com a vacina Coronavac’, declara infectologista

Fernando Katukina, de acordo familiares, era diabético e tinha hipertenso.
Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2021 - 19:24

A médica infectologista Rita de Cássia Lima descartou que a morte do índio Fernando Katukina, 56 anos, na madrugada de segunda-feira (1), na Terra Indígena Campina, localizada na Br-364 no Acre, tenha ocorrido por uma reação da vacina CoronaVac. Fernando Katukina foi o primeiro indígena a receber a dose do imunizante, no dia 19 de janeiro, na presença do governador Gladson Cameli (PP/AC) em evento ocorrido no município de Cruzeiro do Sul.

Segundo a infectologista, ela cuidou do paciente no período em que ele esteve internado para o tratamento da Covid-19, no hospital de campanha, e que após o índio ter sido contaminado pelo coronavírus, outras doenças que o índio já tinha agravaram.

“Ele tinha uma saúde muito frágil. Fernando não morreu em consequencia da CoronaVac. Muita gente questionou, inclusive fez ligação entre a vacinação e a morte. Mas quero dizer que a vacina é segura e é o único meio de evitar a doença”, declara.

Fernando Katukina, de acordo familiares, era diabético e tinha hipertenso. Além disso, o índio sofria de insuficiência cardíaca congestiva. 

A Fundação Nacional do Índio divulgou uma nota lamentando a morte do indígena, enquanto que o Distrito Sanitário Indígena não se manifestou.

Pouco mais de 12,4 mil indígenas que vivem em aldeados no Estado do Acre vão receber a dose do imunizante. 

Fonte - NewsRondonia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.