News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

Livre

Aulas remotas terão início dia 22 de fevereiro, visando atender 44 mil alunos da rede municipal e consenso é que não haja aulas presenciais por enquanto

O objetivo da reunião foi a organização das unidades escolares neste momento de pandemia (Covid-19) e tratar sobre o reinício das aulas ainda de forma remota para 44 mil alunos da rede municipal de ensino.
Sexta-Feira, 29 de Janeiro de 2021 - 11:29

Nesta semana, a Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou a primeira reunião do Comitê de Gestão e Decisão responsável pelo mapeamento dos riscos da saúde e pelos conteúdos pedagógicos e financeiros para o retorno às aulas. O objetivo da reunião foi a organização das unidades escolares neste momento de pandemia (Covid-19) e tratar sobre o reinício das aulas ainda de forma remota para 44 mil alunos da rede municipal de ensino.

De acordo com a secretária da Semed, Gláucia Negueiros, a reunião contou com a participação de coordenadores de Comissões Estratégicas dentro do Comitê criado ainda em 2020 para a elaboração do Plano de Retorno às Aulas Presenciais que terá constante atualização.

"Entre as medidas acordadas, ficou a criação de uma Comissão Itinerante de visitas às escolas visando à efetivação dos protocolos sanitários e organização do espaço escolar como, por exemplo, o distanciamento entre as carteiras nas salas de aula (capacidade de 30% a 50% dos alunos), totens de álcool em gel e tapetes sanitizantes e, ainda, a disponibilização de todos os equipamentos de proteção individual (EPIs)", enumerou.

Gláucia enfatizou ainda que a Comissão Pedagógica já atua na organização do início do ano letivo de forma remota marcado para o dia 22 de fevereiro, planejando a Jornada Pedagógica, que será realizada na modalidade online entre nos dias 11 e 12 de fevereiro, que deverá ser transmitida ao vivo pela internet.

"Ainda assim, a Semed já planeja uma ação de acolhimento para alunos e profissionais da Educação para o momento em que houver autorização das autoridades sanitárias para o retorno das aulas presenciais. Para este momento, não há uma data concreta, pois os órgãos de saúde devem verificar a situação específica do município de Porto Velho", disse a secretária da Semed.

GESTÃO DE PESSOAS

Já a Comissão de Gestão de Pessoas elabora um levantamento do número de servidores no quadro da Semed pertencentes ao grupo de risco, a fim de quando houver o retorno presencial consiga atender as unidades escolares. "Vale ressaltar ainda que, quando houver autorização de retorno, os servidores vão atuar de forma escalonada (rodízio), sendo na primeira fase apenas um dia presencial e os demais continuam com atividades remotas dando início desta forma ao ensino híbrido", acrescentou.

SEM RETORNO PRESENCIAL

Segundo Gláucia Negreiros, durante conforme diálogo constante no Comitê formado por representantes do Conselho Municipal de Educação (CME), Sindicato dos Trabalhadores Em Educação no Estado de Rondônia (Sintero), Sindicato dos Professores e Professoras no Estado de Rondônia (Sinprof), Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Comissão de Educação da Câmara de Vereadores, além do Ministério Público de Rondônia (MP/RO), percebe-se que se torna contraditório falar neste momento de um retorno presencial às aulas devido a observação da situação de casos de contaminados com a Covid-19 no município de Porto Velho.

Fonte - 010 - SMC - Superintendência Municipal de Comunica

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.