News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2021

18 anos

Jovem é morto em condomínio após reclamar de agressões contra seu irmão de cinco anos

Jovem é morto a pauladas e pedradas em condomínio após ir até apartamento de casal para falar sobre agressões que seu irmão mais novo, de 5 anos, estaria sofrendo pelo filho de 11 anos dos suspeitos
Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021 - 16:16

Um jovem de 29 anos morreu na última segunda-feira (25) após ser agredido a pauladas e pedradas em um condomínio na cidade de Sorocaba (SP). A agressão aconteceu durante uma confusão com um casal de vizinhos.

A vítima, Leonardo Proença Almeida, e o pai dele, Milton Gomes de Almeida, foram até o apartamento dos pais de uma criança de 11 anos que estaria batendo no irmão mais novo de Leonardo, de 5.

De acordo com o boletim de ocorrência, outra tentativa de conversa já havia acontecido dias atrás, mas não houve entendimento e as agressões à criança de 5 anos continuaram.

Ao chegarem no apartamento dos vizinhos, Leonardo e Milton foram agredidos fisicamente e verbalmente pelo casal. Durante a confusão, Milton foi empurrado e caiu da escada.

Em seguida, Leonardo e o pai tentaram fugir, mas o jovem acabou sendo agredido novamente pelo casal com uma pedra e um pedaço de madeira. Milton conseguiu voltar para o apartamento e Leonardo permaneceu sentado na portaria.

“Mais uma vez não houve entendimento e fomos embora. Quando eu estava descendo as escadas com meu filho, esse casal veio atrás da gente e me deu uma voadora, me jogou de costas no chão. Eu rolei escadaria abaixo. Meu filho tentou conter ele; no que meu filho segurou ele, recebeu de quatro a cinco pauladas na cabeça, dadas por essa senhora; Não foi só ele que matou meu filho, foram os dois. Os dois têm que estar presos”, desabafou Milton.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado após Leonardo se sentir mal. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Sorocaba (CHS), mas não resistiu e morreu no local. O corpo de Leonardo, que era metalúrgico, foi velado em Pilar do Sul (SP), sua cidade de origem.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) lamentou o ocorrido. “É difícil encontrar palavras para expressar a tristeza que sentimos ao receber uma notícia tão triste. Infelizmente, um jovem que se vai vítima de um crime tão brutal. Que Deus possa confortar o coração de seus familiares e que a justiça seja feita”.

Prisão

A delegada Luciane Bachir afirma que, depois da briga, o casal foi levado à delegacia. O homem confessou as agressões que levaram à morte de Leonardo. Ele vai responder por homicídio qualificado por motivo fútil. Já a mulher vai responder em liberdade por lesão corporal.

Segundo a delegada, a mulher teria participado apenas das “agressões iniciais”, e “não participou da agressão que resultou na morte de Leonardo”. “Ela já não estava mais nesse momento e por isso só ele responde por homicídio”, disse Luciane.

Milton contesta essa versão. “Queremos justiça e que a mulher também seja presa. Ela foi quem começou as agressões contra o meu filho a pauladas, agredindo ele na cabeça. Ela foi direto na cabeça com a intenção de matar ele mesmo. É uma vida que foi, é um filho”.

Até a publicação deste texto, a polícia não divulgou o nome do casal que matou Leonardo.

Fonte - 010 - pragmatismopolitico

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.