News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 23 de Janeiro de 2021

Livre

AGORA É LEI: prefeitura de Porto Velho é obrigada a castrar cães em situação de rua

Soltos e sem nenhum controle de zoonoses, a reprodução de cães e gatos tem aumentado de forma vertiginosa.
Quinta-Feira, 14 de Janeiro de 2021 - 11:51

Há dois anos a Prefeitura de Porto Velho desconhecia a quantidade de animais considerados de rua na capital. Com o passar do tempo e sem um levantamento ainda concreto, a situação continua igualzinha. Soltos e sem nenhum controle de zoonoses, a reprodução de cães e gatos tem aumentado de forma vertiginosa. “Tem dias que a porta da minha empresa amanhece lotada deles”, conta um empresário da Zona Sul que prefere não se identificar.

Aparentemente dóceis eles perambulam de um canto a outro nas ruas da capital. Em dezembro uma imagem em que aparece pouco mais de 12 cães abrigados no pátio do Centro Político Administrativo (CPA) ganhou repercussão nas redes sociais. O reflexo desse cenário que fugiu do controle reflete na população. “Sem os cuidados necessários como a vacinação dos animais a nossa vida está em risco. A raiva é uma doença seriíssima”, reflete a comerciante Lisolda Martins.

Dona Lisolda, fica tranqüila, desde 2003 que a prefeitura não contabiliza nenhum caso de raiva animal em Porto Velho.  Nas associações que cuidam de cães e gatos em situação de maus tratos, as entidades funcionam lotadas. Muitas pela superlotação já não recebem mais os bichos. Outro agravante ocorre pela falta de apoio do município.  Muitos desses animais, sem o tratamento específico acabam morrendo acometidos por todos os tipos de doenças que eles adquiriram nas ruas.

Na Associação Voluntária Animal, localizada na Zona Sul em Porto Velho, a entidade cuida de aproximadamente 200 cães. Em 2019 a Associação se viu praticamente com as portas fechadas, por não conseguir manter os custos, que àquela altura girava em torno dos R$ 10 mil. Quem tiver interesse em ajudar pode a Associação Voluntária Animal basta ligar no telefone (69) 99276-1160.

Agora é lei

O problema de responsabilidade de todos chegou até a Câmara de Vereadores que aprovou está semana o projeto de Lei 1152/2021 obrigando o município a castrar os animais em situação de rua.  O documento cobra da Prefeitura que os animais criados em abrigos, lares temporários e ONG’s devam seguir os mesmos critérios para castração como aqueles que vivem nas ruas.

A vereadora Márcia Socorristas de Animais (PP/RO) autora da Lei que altera e acrescenta um dispositivo a Lei Complementar Nº 825/de 2020 explica que o objetivo principal do documento “é manter o controle dos animais em situação de rua. Além disso, evitar a propagação de doenças, e danos ao transito”, defende.

Até o ano passado a Prefeitura de Porto Velho mantinha um programa de castração que era feito por um convênio com uma faculdade particular da cidade. O acordo também incluía a castração dos animais domésticos. Porém, a demanda pelo serviço impossibilitava com que todos fossem atendidos.

Fonte - NewsRondonia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.