News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 25 de Janeiro de 2021

Livre

'Março ou no final de fevereiro', DNIT define novos prazos de entrega da ponte em Abunã

Desta vez a delonga implicaria na falta de aço, matéria prima para confeccionar as vigas do elevado.
Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2021 - 12:32

Em outubro de 2020, durante a sua visita ao canteiro de obra o ministro de Infraestrutura Tarcíso Gomes de Freitas comemorou e destacou a inauguração da ponte do Rio Madeira em Abunã para dezembro. Mas nada disso aconteceu.


Foto : Divulgação/Instituto Nacional de Altos Estudos

Desta vez a delonga implicaria na falta de aço, matéria prima para confeccionar as vigas do elevado. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) declarou esta semana que foram compradas 430 toneladas do produto. “A escassez do aço é um problema nacional, que não afetou apenas Rondônia, mas todo o Brasil, o que foi motivada pelo dólar em alta”, destaca.

A obra continua em andamento e segundo o superintendente do DNIT em Rondônia e Acre André Santos, a entrega agora passou para o primeiro trimestre do ano. “A estimativa é o primeiro trimestre, não deve passar disso. Pode acontecer que ocorra em março, como até o final de fevereiro”, declara.

De acordo com o titular da pasta, o aço usando na construção das vigas foi comprado em junho de 2020. Ainda segundo o gestor, a instituição teve que pressionar a indústria fabricante, do contrário o material só estaria no estado em março do corrente ano. No canteiro de obra, os trabalhos se concentram na construção do elevado e na pavimentação de 300 metros de pista. A estimativa é que passem pela ponte pouco mais de 2 mil veículos diariamente. Além disso, o tempo de viagem até Rio Branco será reduzido, com o fim da travessia por meio do ferryboat.

Com mais de 2 quilômetros de extensão, a ponte Dom Moacyr Grechi, na localidade Abunã, distrito de Porto Velho começou na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2014. Na época o Acre sofria os impactos causados pela enchente na Br-364, e praticamente se viu isolado.

Há seis anos, desde o lançamento da pedra fundamental que a ponte em Abunã vem sendo aguardada. Para os rondonienses a finalização significa a integração dos distritos de Porto Velho, localizados ao longo desse eixo do Estado. Os acreanos enxergam a entrega como um marco, pois pela primeira vez o Acre estará unido com o resto do Brasil pela Br-364. “A entrega definitiva da ponte significa o tão sonhado progresso do nosso Estado do Acre. Com isso a produção agrícola será escoada aproveitando a hidrovia do Rio Madeira e chegando até o Oceano Atlântico”, comemora o governador Gladson Cameli (PP-AC).

No twitter Tarcísio Gomes Freiras destaca a obra da ponte como “transformadora para a Região Norte e essencial para a integração nacional” disse.

Sobre a ponte

O empreendimento foi implantado com recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sua entrega era prevista para 2017, no valor de R$128 milhões. Porém, mudanças ocorridas durante o processo elevou os custos em mais R$ 30 milhões empregados até o momento pela obra.

Fonte - NewsRondonia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.