News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 25 de Janeiro de 2021

Livre

Festival Internacional de Compositoras – Sonora PVH - Por Zé Katraca

As selecionadas receberão um cachê de participação de R$ 200 para apresentação de uma composição autoral.
Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2021 - 08:35

Os projetos habilitados e que já receberam recursos oriundos da Lei Aldir Blanc começam a ser colocados em prática.


Com certeza, a partir de agora, a comunidade cultural de Porto Velho e de todo o estado de Rondônia, começa a tomar conhecimento da execução dos Projetos selecionados e habilitados através de Editais e Chamada Públicas, tanto pela Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), como pela Fundação Cultural de Porto Velho – Funcultural.


 

Inscrições para participar do Festival Sonora PVH estão abertas até 15 de janeiro.


Por causa da pandemia da Covid-19, essa edição do festival não terá atividades presenciais para o público.


O Festival Internacional de Compositoras – Sonora PVH 2021, está com as inscrições abertas em Porto Velho, até 15 de janeiro.


Podem se inscrever compositoras mulheres, cis e transgênero, de qualquer estilo musical, inclusive instrumental. Faça sua inscrição no link.


As selecionadas receberão um cachê de participação de R$ 200 para apresentação de uma composição autoral.


As compositoras selecionadas serão acionadas pela produção no dia 22 de janeiro.


Festival Internacional de Compositoras – Sonora PVH Sonora/Reprodução/YouTube


Segundo a organização, os shows serão gravados em fevereiro de 2021 no Espaço Tapiri, na capital, seguindo as orientações sanitárias dos órgãos de saúde, sem aglomeração.


O público assistirá os shows pela internet. O line-up com as datas de exibição das apresentações ainda não foi divulgado oficialmente.


O festival é um projeto cultural fomentado pela Lei Aldir Blanc por meio da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), pelo Edital Pacaás Novos.


Esse é só o primeiro, de uma série de mais de 400 Projetos, aprovados pelo governo estadual e governo municipal.


Conhecedor que somos das normas que regulam a aplicação dos recursos da Lei Aldir Blanc, colocamos a disposição dos Produtores Culturais que habilitaram Projetos, esse espaço para divulgação das diversas fazes de execução de cada Projeto.


É só enviar o material pelo e-mail zekatracasantos@gmail.com


Ou então pelo WhatsApp (69) 9 9302-1960


A publicação das ações do Projeto é uma exigência de todos os Editais relativos a Lei Aldir Blanc.


Por falar em Projeto Cultural o que está precisando de esclarecimento por parte do governo estadual via assessoria da Sejucel, é, sobre o andamento da Construção do que ficou conhecido como CIDADE DA CULTURA.


O local escolhido pelo governo estadual através da Sejucel para a construção do Espaço Cultural, foi o PARQUE DOS TANQUES, justamente no local onde até o ano de 2019, aconteceu o Arraial Flor do Maracujá.


Acontece que a empresa vencedora da Licitação para a Construção, até começou a desenvolver o serviço. Montou canteiro de obra no local e começou a preparação do terreno e eis que der repente, o SERVIÇO teve que ser paralisado.


Acontece que quando as máquinas começaram a escavação para instalação das fundações da construção, encontrou UM LIXÃO que nem os mais antigos moradores de Porto Velho, se lembram que existiu ali.


Mas, está lá com tudo que um LIXÃO de vergonha tem direito.


O que está pegando é que o governo contratou uma Empresa para desenvolver o Projeto e essa empresa, tinha que ter feito o estudo do subsolo e com certeza não o fez e assim mesmo, desenvolveu o Projeto que por sinal ficou muito bonito, porém, por não ter feito o estudo do subsolo para saber se a construção naquele local seria segura a Empresa Construtora que venceu a Licitação (que não é a que criou o Projeto), ficou prejudicada.


Segundo o superintendente da Sejucel Jobson Bandeira, o governo está à procura de um novo local para construir a CIDADE DA CULTURA.


O bom é que os recursos destinados a construção da Obra, continuam na Caixa Econômica a disposição do governo de Rondônia.


Ainda bem que conseguiram que o DINHEIRO ficasse aqui e não fosse devolvido por falta de aplicação, ao Governo Federal. Quem está cobrando a solução para esse problema é a equipe da REDETV-RO sob o comando do amigo jornalista ADÃO GOMES.


Por falar em Folclore, até a presente data, a Sejucel não se manifestou sobre, se vai acontecer ou não, o ARRAIAL FLOR DO MARACUJÁ neste ano de 2021.


Sabemos que o carnaval realmente ficou impossível de realizar, pois até sua data, a VACINAÇÃO não terá atingido um número convincente de pessoas. 


Já no mês de julho, data que geralmente é realizado o Arraial Flor do Maracujá com certeza, a Vacinação estará bem avançada.


E aí gente boa da Sejucel, vamos ou não, ter o Flor do Maracujá em 2021?

Fonte - Zé Katraca - NewsRondônia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.