News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 16 de Janeiro de 2021

Livre

PEDIDO: OMS pede que países parem de fazer acordos bilaterais com fabricantes de vacinas contra a Covid-19

Tedros Adhanom disse que nenhum país é excepcional e deve cortar a fila. Ele pediu que fabricantes priorizem o fornecimento de doses por meio do mecanismo Covax, para que a vacina chegue a todo o mundo.
Sexta-Feira, 08 de Janeiro de 2021 - 16:16

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta sexta-feira (8) que países que fazem parte da aliança Covax parem de fazer acordos bilaterais com fabricantes de vacinas contra a Covid-19, para que todo o mundo possa ter acesso à imunização de forma equitativa.

"Isso [os acordos] potencialmente aumenta o preço para todos e significa que as pessoas de alto risco nos países mais pobres e marginalizados não recebem a vacina. No futuro, quero ver os fabricantes priorizando o fornecimento e a implementação por meio da Covax", disse Tedros.

Ele também pediu que os países que compraram doses extras liberem para a Covax "imediatamente".

'Vacinas são bens públicos', diz brasileira diretora da OMS

Segundo o diretor-geral, 42 países já começaram a vacinação – 36 de alta renda e 7 de renda média. “O nacionalismo da vacina prejudica a todos nós e é autodestrutivo. Nenhum país é excepcional e deve cortar a fila e vacinar toda a sua população enquanto alguns ficam sem a vacina”.

Tedros disse que o mecanismo Covax e os países estão prontos para receber a vacina. “A hora de entregar as vacinas equitativamente é agora”.

A aliança Covax vai disponibilizar ao menos 2 bilhões de doses de vacinas até o fim de 2021 e 92 países pobres deverão ter acesso a 1,3 bilhão de doses ainda no primeiro semestre. O Brasil participa da aliança, mas não está na lista dos países mais pobres.

Fonte - g1

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.