News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 28 de Janeiro de 2021

12 anos

PICADA FATAL: Professor de 53 anos morre após ser picado por cobra ao voltar de pescaria no interior do Acre

Áureo Rocha Cavalcante voltada de pescaria com amigo quando foi picado por animal na véspera do Natal.
Terça-Feira, 05 de Janeiro de 2021 - 14:44

O professor Áureo Rocha Cavalcante, de 53 anos, morreu no Hospital do Juruá nessa segunda-feira (4), após ser picado por uma cobra quando voltava de uma pescaria na zona rural de Mâncio Lima, no interior do Acre.

Abalada, a mulher dele, Maria Aurineide da Silva, de 49 anos, contou que ele tinha ido pescar com um amigo, como gostava de fazer, e acabou sendo picado em um dos dedos do pé pelo animal. Na hora, ele sentiu muita dor, mas não viu que era uma cobra.

Foi o amigo que viu e contou, mas eles não conseguiram identificar qual era a espécie da cobra. Quando chegou em casa, o professor já estava com o dedo bastante inchado e a mulher resolveu levá-lo ao hospital da cidade.

Diante da situação, ele foi transferido para o Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, e lá um dos médicos que avaliou o quadro disse que ele teria que retirar o dedo. No entanto, como o professor era diabético, a situação ficou ainda mais complicada, os rins começaram a parar de funcionar e ele chegou a precisar fazer hemodiálise.

Com um quadro de anemia e muito inchado, a cirurgia para retirada do dedo foi adiada. Dias depois, ao apresentar leve melhora, ele teve alta médica para passar a virada do ano em casa com a família.

“Quando foi no domingo [3] ele reclamou que estava com falta de ar e levei ele de novo para o hospital de Mâncio Lima. Novamente ele foi transferido para Cruzeiro do Sul e lá ainda suspeitaram de Covid, mas um dos médicos descartou essa possibilidade e disse que era efeito ainda da picada da cobra. Ele ficou em observação e quando foi 5h45 de segunda [5] me avisaram que ele não tinha resistido”, lembrou a mulher.

Casados há 30 anos, ela contou que o marido era uma pessoa muito boa. Ele deixa três filhos e dois netos. “A gente era muito unido, tudo que um fazia, o outro sabia, sempre juntos, e agora ele se foi e vai deixar muita saudade em todos nós.”

A prefeitura de Mâncio Lima publicou uma nota de pesar após o falecimento do professor da rede estadual de ensino. Cavalcante era professor de educação física

“Áureo era um amante da profissão, o gosto pelos esportes o levou para a área da educação física, função que desempenhava com dedicação e muito amor. Como educador físico, formou dezenas de times de futsal, voleibol e futebol de campo. Professor dinâmico, descontraído, disciplinado. Áureo foi sempre figura emblemática, os jogos escolares tinham a sua cara, não se satisfazia em não ter seus times na final dos jogos. Professor Áureo deixa um legado de trabalho, dedicação e contribuição na história da educação de Mâncio Lima”, disse a prefeitura.

 

.

Fonte - 010 - G1 AC

Comentarios

News Destaques

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.