News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021

Livre

Após 20 jogos, em janeiro termina a aventura do goleiro Bruno Fernandes pelo futebol acreano

Condenado há mais de 20 anos por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio, mãe de seu filho, Bruno enfrentou protestos de grupos feministas logo na sua chegada.
Terça-Feira, 15 de Dezembro de 2020 - 14:31

A contratação mais polêmica da história do futebol acreano já tem data para terminar. o goleiro Bruno Fernandes chegou ao Acre no final do mês de julho para defender o Rio Branco cercado de expectativa por parte dos torcedores do Estrelão e de muita polêmica. Condenado há mais de 20 anos por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samúdio, mãe de seu filho, Bruno enfrentou protestos de grupos feministas logo na sua chegada.

A aposta da diretoria do Rio Branco de que com o tempo os ânimos ficariam mais calmos e o goleiro teria paz para jogar futebol se confirmou. O atleta ainda teve que enfrentar o Ministério Público que pediu à justiça determinasse Bruno usasse tornozeleira eletrônica durante os jogos. Como o uso do equipamento durante as partidas se mostrou inviável, foi permitido a sua retirada antes de cada jogo.

Seis meses após sua chegada, deve chegar ao fim a aventura do goleiro Campeão Brasileiro em 2009 pelo Flamengo e considerado, no auge de sua carreira, um dos melhores na posição no Brasil, em terras acreanas.
O contrato do atleta termina no próximo dia 30 de janeiro e o Rio Branco não tem condições de renovar o vínculo.

Bruno estreou oficialmente pelo Rio Branco no dia 18 de agosto na vitória por 2 a 0 em cima do Náuas pelo returno do Campeonato Estadual. No Acreano, o goleiro disputou 6 jogos e sofreu 5 gols. O Rio Branco perdeu a final do segundo turno para o Galvez que acabou levantando pela primeira vez o título do futebol no estado.

No Campeonato Brasileiro da Série D, foram 14 jogos e 13 gols sofridos. O Rio Branco conseguiu passar da primeira fase, mas no mata-mata acabou eliminado pelo Altos do Piauí.

Bruno, se não é mais o mesmo jogador que um dia foi considerado um dos melhores do Brasil, demonstrou no Acre que ainda tem condições de jogar futebol em bom nível.

Como o contrato termina 10 dias após o início da Copa Verde, é possível que o atleta entre em acordo com a diretoria e deixe o Estrelão antes da competição regional.

Uma grande incógnita é o salário mensal de Bruno. Informação que, dentro do clube, apenas o presidente Neto Alencar é sabedor.

Fonte - Ac24horas

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.