News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 28 de Janeiro de 2021

Livre

'DOENÇA TRAIÇOEIRA', Diz mãe de jovem de 16 anos vítima do coronavírus

Terezinha disse que toda a família testou positivo para a Covid-19. Após o diagnóstico, Giovana chegou a procurar atendimento médico algumas vezes, mas não precisou ficar internada.
Quarta-Feira, 09 de Dezembro de 2020 - 12:06

Morreu na última segunda-feira (7) na cidade de Marilândia do Sul, no norte do Paraná, uma jovem de 16 anos que estava infectada pelo coronavírus. Giovana Campiotto testou positivo para a doença em novembro e teve uma piora rápida no estado de saúde, segundo a família.

A mãe de Giovana, Terezinha Campioto, contou que a filha já tinha passado pelo período de isolamento, mas continuava em tratamento por causa das sequelas deixadas pela doença.

Terezinha disse que toda a família testou positivo para a Covid-19. Após o diagnóstico, Giovana chegou a procurar atendimento médico algumas vezes, mas não precisou ficar internada.

Na noite de segunda-feira, enquanto estava em casa, a jovem começou a passar mal. Segundo a família, Giovana foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas morreu momentos depois.

“Muito rapidamente ela teve uma piora momentânea, sem tempo de nada. Essa doença é muito traiçoeira. Ela leva muito rápido”, contou a mãe da jovem.

Aos 16 anos, Giovana estava no segundo ano do Ensino Médio. A mãe da jovem conta que a adolescente tinha o sonho de cursar Direito e se tornar policial federal.

“Era o sonho dela tentar essa carreira. Desde muito criança, era o foco da vida dela. Ela era estudiosa, cheia de sonhos. Era uma neta exemplar, amada por toda a família. Era incrível”, disse.

Terezinha contou ainda que a filha era saudável, tendo apenas um problema de nascença no fígado. No entanto, a mãe acredita que esse problema não influenciou no agravamento da Covid-19.

“Eu tenho na família pessoas idosas, com doença pulmonar, que passaram pela doença. Ela era a bebê da turma, que não teria problema pela lógica. Família é o que a gente mais ama, e o que a gente pode fazer é se cuidar para não passar por essa dor infinita.”

Coronavírus no Brasil

O Brasil chegou a 178.159 mortes por Covid-19 desde o início da pandemia – 842 nas últimas 24 horas. As informações constam de boletim divulgado na noite desta terça-feira 8 pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Entre segunda e terça, o País também contabilizou 51.088 novos casos da doença. Com isso, o total de diagnósticos positivos é de 6.674.999.

São Paulo é o estado mais impactado pelo novo coronavírus, com 43.282 mortes e 1.296.801 casos confirmados. O segundo estado mais atingido é o Rio de Janeiro, com 23.270 mortes, seguido por Minas Gerais (10.345), Ceará (9.738) e Pernambuco (9.186).

Nesta terça-feira, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, se reuniu com governadores para tratar de um plano de vacinação contra a Covid-19. O encontro foi marcado por discussões com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), sobre a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e pelo Instituto Butantan.

No fim da tarde, em pronunciamento, Pazuello defendeu a centralização do programa de imunização no Ministério da Saúde e reforçou que a vacinação não será obrigatória. “Todos no Brasil que desejarem terão acesso à vacina. Ofereceremos a vacina e vacinaremos aqueles que desejarem”, declarou.

Fonte - 010 - pragmatismopolitico

Comentarios

News Destaques

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.