News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 28 de Janeiro de 2021

Livre

Em parceria, Prefeitura de Vilhena e institutos fazem o levantamento de anfíbios anuros do Cone Sul de Rondônia

Trabalhos realizados de forma inédita podem gerar descobertas de novas espécies e servem de monitoramento da fauna e flora regional
Terça-Feira, 08 de Dezembro de 2020 - 17:58

Neste último final de semana, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro) de Colorado do Oeste e a Universidade do Rio de Janeiro, desenvolveram a segunda etapa da pesquisa conjunta pelo registro, análise e diagnóstico do ambiente e das espécies anfíbias no Cone Sul.

Dentro da mata do município de Colorado, o biólogo e secretário municipal de Meio Ambiente, Thiago Baldine, estava acompanhado de professores pesquisadores e estudantes dos Institutos na busca de espécies de anfíbios ameaçados. Nesta etapa de atividades, foi realizado o levantamento que pode revelar novas espécies na região. Esta é a primeira vez que este tipo de atividade é conduzido na área.

De acordo com Thiago Baldine, esta busca acontece no ecótono (área de transição) do cerrado e floresta tropical da região. “Nós pesquisamos e descrevemos as espécies de anfíbios que porventura já estejam até em risco de extinção. Neste período de visitas, já encontramos rãs-fluorescentes, pererecas-macaco e diversos outros animais incríveis. Isso nos faz respeitar cada vez mais a natureza e suas maravilhas”, destaca.

Todo o projeto realizado, é submetido ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que tem a duração de cinco anos, renováveis por igual período. Após a conclusão, existe a possibilidade de buscar novos programas de desenvolvimento sustentável para a área.

O secretário ressalta que o trabalho busca incentivar a preservação ambiental da região. “O objetivo disso tudo é realmente mostrar que existem hoje novos modelos de preservação ambiental, buscando manter fragmentos florestais intactos para que a diversidade e riqueza e anfíbios nos ecossistemas naturais sejam garantidas”, conclui Thiago.

Fonte - 010 - Assessoria

Comentarios

News Destaques

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.