Livre

Porto Velho é o quarto município do país com maior rebanho bovino

Além de Porto Velho, os maiores rebanhos em Rondônia estão nos municípios de Nova Mamoré (730 mil cabeças), Jaru (517 mil cabeças), Buritis (516 mil cabeças) e Ariquemes (477 mil cabeças).
Quinta-Feira, 15 de Outubro de 2020 - 10:28

A Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que Porto Velho tinha o quarto maior rebanho bovino do país em 2019, com 1,1 milhão de cabeça. Os maiores rebanhos estavam em São Félix do Xingu (PA), Corumbá (MS) e Vila Bela da Santíssima Trindade (MT).

A pesquisa também indicou que o rebanho bovino rondoniense é o sexto maior do país, com mais de 14,3 milhões de cabeças. Os campeões são Mato Grosso (31 milhões de cabeças), Goiás (22 milhões de cabeças), Minas Gerais (22 milhões de cabeças), Pará (20 milhões de cabeças) e Mato Grosso do Sul (19 milhões de cabeças).

Além de Porto Velho, os maiores rebanhos em Rondônia estão nos municípios de Nova Mamoré (730 mil cabeças), Jaru (517 mil cabeças), Buritis (516 mil cabeças) e Ariquemes (477 mil cabeças).

Sobre a produção de leite em Rondônia, a PPM demonstrou que ela tem aumentado a cada ano. No ranking brasileiro, o estado ocupa a sétima posição, com uma produção de mais de um bilhão de litros em 2019. O maior produtor brasileiro é Minas Gerais, que produziu nove bilhões de litros.

Entre os municípios rondonienses, em 2019, os destaques foram para: Machadinho d'Oeste (com produção de 81 milhões de litros), Jaru (78 milhões de litros), Ouro Preto do Oeste (67 milhões de litros), Nova Mamoré (63 milhões de litros) e Porto Velho (53 milhões de litros). Em todo o estado, o valor de produção de leite ultrapassou um bilhão de reais.

Em relação à produção de suínos, houve uma queda de 29% entre 2015 e 2019, atingindo 163 mil cabeças em todo o estado. Os maiores rebanhos estavam em Porto Velho (sete mil cabeças), Cacoal (seis mil cabeças), Machadinho d'Oeste (cinco mil cabeças), Corumbiara (cinco mil cabeças) e Vilhena (cinco mil cabeças).

Também houve queda no rebanho estadual de galináceos. Em 2015, eram 3,7 milhões de cabeças e, em 2019, eram 3,1 milhões, representando uma diminuição de 16%. Apesar de o rebanho rondoniense ter diminuído, Alto Paraíso, Porto Velho, Vilhena, Cacoal e Espigão d'Oeste apresentaram aumento.

Os municípios de Rondônia com os maiores números de galináceos em 2019 foram: Vilhena (658 mil cabeças), Cacoal (566 mil cabeças), Porto Velho (285 mil cabeças), Rolim de Moura (96 mil cabeças) e Espigão d'Oeste (91 mil cabeças).

Produção aquícola

Rondônia continua sendo o principal produtor de tambaqui, representando 39,7% da produção nacional. De acordo com a PPM, em 2019, foram produzidas 40 mil toneladas desta espécie de peixe em Rondônia, sendo Ariquemes o município com a maior produção (9,3 mil toneladas). Cujubim (4,1 mil toneladas), Rio Crespo (2,3 mil toneladas), Mirante da Serra (2,1 mil toneladas) e Monte Negro (1,9 mil toneladas) completam o ranking dos cinco maiores produtores rondonienses.

Fonte - 010 - Amabile Geovana Casarin

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.