12 anos

FEMINICIDIO: Policial influencer é morta pelo ex-marido na frente das filhas

PM influencer é morta a tiros pelo ex-marido na frente das filhas. O homem, que também era policial militar, não aceitava o fim do relacionamento
Terça-Feira, 06 de Outubro de 2020 - 22:48

Uma policial militar de 38 anos foi morta pelo ex-marido na tarde desta segunda-feira (5), na cidade de Ibotirama, na Bahia. Segundo as investigações, o assassino também é PM e, no momento do crime, as filhas da vítima estavam em casa e teriam presenciado a morte da mãe.

Além de policial, Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira atuava como influenciadora digital nas redes sociais. Edson Salvador Ferreira de Carvalho, de 33 anos, cometeu suicídio após matar a ex-companheira.

As duas filhas de Sylvia foram resgatadas do imóvel por uma pessoa que ouviu os tiros. Sylvia tinha uma medida protetiva contra o Edson — em julho deste ano, ele foi preso em flagrante por agredir a PM.

Segundo o delegado, a mais nova das meninas, que tem idade entre 3 e 4 anos, é filha do casal. A mais velha, que tem entre 11 e 12 anos, era enteada de Edson. As duas crianças estão com os avós maternos.

O casal estava separado e testemunhas afirmaram que Edson não aceitava o fim do relacionamento. As investigações também apontam que ele estaria se reaproximando de Sylvia Rafaella por causa da guarda da filha.

Influenciadora

Sylvia usava as redes sociais para falar sobre a rotina de policial militar e compartilhava dicas de estudo para passar em concursos públicos. Até a tarde de segunda-feira (5), sua conta no Instagram tinha mais de 67 mil seguidores. Depois da repercussão da morte, o número saltou para mais de 100 mil.

A agente se declarava apaixonada pela profissão e encorajava outras mulheres a também seguirem carreira militar. Sylvia Rafaella trabalhava na 28ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).

 

PRAGMATISMOPOLITICO

Fonte - pragmatismopolitico

Comentários

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.