Livre

Irm鉶 de prefeito, suspeito de matar candidato a vereador em Patroc韓io, tinha posse de arma

A pol韈ia aponta Jorge Marra, irm鉶 do prefeito da cidade, como o autor do homic韉io.
Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020 - 17:20

O principal suspeito de matar o candidato a vereador Cássio Remis dos Santos (PSDB), de 37 anos, tinha posse de arma de fogo. A informação foi repassada nesta sexta-feira (25) pelos delegados responsáveis pelo caso que chocou a cidade de Patrocínio, no Triângulo Mineiro. 

“Ele tinha posse de arma. Era dele e era registrada. Mas não tinha o porte, então não poderia circular dentro do veículo”, esclareceu o delegado regional de Patrocínio, Valter André.

A polícia aponta Jorge Marra, irmão do prefeito da cidade, como o autor do homicídio. A expectativa da Polícia Civil é de que o homem se entregue ainda no decorrer desta sexta-feira. Caso isso não ocorra, a prisão preventiva será decretada até o final da tarde, informou o delegado.

“Estamos com provas materiais e testemunhais praticamente prontas. As provas são vastas e vamos resolver o caso”, garantiu Valter. Segundo a delegacia, todas as pessoas que estavam presentes no vídeo em que flagra o momento do crime foram ouvidas. O homem filmado seria o secretário de Obras de Patrocínio, Jorge Marra, irmão do atual prefeito, Deiró Marra (PSD). O suspeito está foragido da polícia desde o crime.

Continue sempre bem informado.

Assine o Estado de Minas

Segundo a Polícia Militar, Jorge Marra fugiu do local por meio de outra caminhonete, uma Toyota Hilux prata. Em entrevista coletiva na noite desta quinta, o prefeito disse que não sabia que seu irmão andava armado.

Segundo a Polícia Militar, Jorge Marra fugiu do local por meio de outra caminhonete, uma Toyota Hilux prata. Em entrevista coletiva na noite desta quinta, o prefeito disse que não sabia que seu irmão andava armado.

Minutos antes de ser morto, Remis fez um vídeo em que criticava uma obra de reforma do passeio no imóvel que seria o comitê do prefeito Deiró Marra, que tenta a reeleição neste ano. A mão de obra seria da própria Prefeitura de Patrocínio, segundo Remis.

O vídeo é interrompido pelo secretário Jorge Marra, que toma o celular da pessoa que gravava Cássio Remis e leva o aparelho para a sede da Secretaria de Obras.

De acordo com a Polícia Militar (PM), Jorge tentou quebrar o aparelho e fugiu em uma caminhonete Ford Ranger branca.

De imediato, Cássio Remis seguiu o atual secretário de Obras para tentar recuperar o celular. No local, a discussão continuou.

Em dado momento, segundo a PM, Jorge Marra deu cinco tiros no candidato a vereador, que morreu na hora.

A perícia da Polícia Civil já esteve no local para iniciar as investigações. A PM trabalha agora para tentar prender Jorge Marra.

Ainda de acordo com a PM, todo o efetivo do 46º Batalhão está empenhado para tentar prender Jorge Marra.

Fonte - https://www.em.com.br/

Comentários

News Pol韈ia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLÍTICA PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondônia - 2020.